Andar de bicicleta pode ser um perigo… ou não!

Como anda morrendo ciclistas no trânsito ultimamente, hein? Incrível!! Parece que acontecem em cadeia, dias atrás no sudeste e Palmas/TO não ficou atrás, ontem mesmo uma mulher foi atropelada por um ônibus em uma das principais avenidas, ela estava com uma criança, esta sobreviveu.

O que me deixou pensativa foi o fato de que o Jornal do Tocantins (local) veio me procurar dias atrás justamente para falar sobre o hábito de se andar de bicicleta. Na entrevista, que pode ser acompanhada na íntegra abaixo, falei de algumas coisas sobre o hábito de andar de bicicleta como meio de transporte, pois faço o trajeto casa – trabalho – casa todos os dias (exceto hoje pois não sei se vai chover na volta e corro o risco de deixar a bicicleta o final de semana inteiro aqui).

Jornal do Tocantins – Arte e Vida

Fiquei com alguns assuntos pendentes para falar na entrevista, por istro achei melhor fazer um apanhado e descarregar tudo aqui!

Vejo tantas coisas estranhas nas vias aqui de Palmas que me dá até medo. Outro dia caminhava na via da esquerda (são 3 vias e mão dupla) como a lei solicita, no meio da via, pois assim faz com que os carros mudem de faixa e me garanta os 1,50m de distância de segurança. Quando um condutor de uma moto passa rente a mim e ainda grita “SAI DO MEIO DA RUA!”. Na hora fiquei possessa de raiva, mas não fiz nada, continuei, ele parou a moto para pegar alguém e tive que falar “VÁ ESTUDAR AS LEIS DE TRÂNSITO” e ri de vergonha dele, pela ignorância, não sei o que houve depois, mas fiquei indignada, pois os condutores de moto tem mesmo este hábito de passar rente aos ciclistas (pelo menos aqui) e não se lembram que quando se está em uma bicicleta é muito mais fácil de se oscilar em cima dela, o que poderia haver uma colisão. Lamentável.

Um outro fato ocorreu há 2 dias, quando eu estava andando na via da direita e rente ao meio fio, já que nesta avenida só há 1 via para cada sentido, quando vi do outro lado um garoto que andava de bicicleta também rente ao meio fio, uma mulher que estava atrás de carro buzinou ferozmente para o garoto, ele assustou e cambaleou na bicicleta, quase cai e ainda a mulher poderia tê-lo atropelado, fiquei com o coração na mão e ainda com muita raiva desta condutora. Foi sem dúvida uma ação errônea e que me fez pensar, no quão os condutores de automóveis (sem generalizar, é claro) se sentem superiores ao ciclistas.

Muito é falado sobre o andar na mão correta, eu tento ao máximo fazer disto um hábito, mas o trânsito de Palmas as vezes nos faz obrigados a ter que usar desta prática, por muitos motivos, como os horários de “pico” e também por haver  MUITAS rotatórias que nos obrigada a ter que mudar de faixa pelo canteiro central. Alguns lugares (poucos) há ciclovias, mas muitas delas mal projetadas, sem entradas e até mesmo sem infraestrutura para contornar a rotatória (o que tem em algumas ciclovias e é maravilhoso). Mas o que quero salientar é o fato de que, ao me ver obrigada a andar na contra mão por uns 2 dias em minha rota, fui obrigada também a procurar uma outra rota mais segura, ando mais, mas sou bem mais feliz assim.

Para conhecer minhas rotas eu utilizo de um aplicativo para o celular que apresentei aqui, é o My Tracks ou Minhas trilhas. Para se ter uma ideia, olha como é minha rota:

Casa – trabalho:

Distância: 2,75 km

Velocidade média : 15,29 Km/h

Tempo decorrido: 09:49 min

Trabalho – casa (considerando o novo trajeto)

Distância: 3,68 Km

Velocidade média: 13,02 Km/h

Tempo decorrido: 16,27 min

Aumentou bem mais o trajeto, mas procurando segurança e menor trânsito vale muito a pena!

Andar de bicicleta pode ser um perigo SIM! Mas dependendo da forma que você anda, principalmente respeitando as leis de trânsito, tentando sinalizar com os braços para onde ir e de preferência até equipando a bicicleta com lanternas e afins, melhora bem mais a situação. Eu mesma sigo um hábito, além de sinalizar com os braços, ando como se fosse realmente em  um automóvel e mais, gosto de olhar bem no rosto do condutos, isto dá um ar de igualdade (até porque eles se sentem superiores rs) e também de respeito, o que é melhor. Neste caso, acaba não sendo tão perigoso assim, pelo menos, viva estou! \o/

Bom, eu gostaria de saber de vocês situações chatas que vocês já passaram nas vias de suas cidades ou que já presenciaram. Claro que quero saber aquelas em que houveram sobreviventes, por favor! Porque as trágicas, infelizmente não está tão difícil encontrar =/

No mais, é isto! E há… eu saí na Capa do jornal também, olha eu aqui (rs):