Biocombustível e energia elétrica são propostas na #Riomais20

Um ônibus movido a biodiesel e energia elétrica foi lançado na manhã desta quinta-feira, 14, na Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável. A proposta do “Hibribus” foi apresentada pela Associação de Produtores de Biodiesel do Brasil – Aprobio, como um exemplo de combate à poluição nas grandes cidades brasileiras.

A novidade, conferida pela equipe do Governo do Tocantins, foi apresentada no estande da prefeitura de Curitiba (PR), como forma de levar o combustível verde a todas as capitais do país. Inovação que estimula e contempla o interesse do Estado, que tem investido na implantação de matérias-primas geradoras do biocombustível, como a cana-de-açúcar e as oleoginosas.

No Tocantins, já estão previstas discussões sobre esse assunto. Com o tema Mobilidade Pública Sustentável, uma equipe técnica participará de uma mesa redonda durante a realização da Flit – Feira Literária Internacional do Tocantins – no Fórum da Sustentabilidade, realizado pela Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável em parceria com a Secretaria da Educação, em julho deste ano.

A intenção, segundo o presidente da Associação, Erasmo Battistella, é que o exemplo da capital paranaense seja seguido por todas as cidades sedes da Copa do Mundo de Futebol de 2014, e também no Rio de Janeiro para as Olimpíadas de 2016.

Durante o lançamento, anunciou também que o Hibribus vai entrar em circulação a partir do segundo semestre deste ano no circuito de transporte coletivo em Curitiba. Serão 60 veículos modelos circulando pela cidade.

Com o Hibribus, a Aprobio aponta, dentre os benefícios, a redução da emissão de gases poluentes. No comparativo, o biodiesel, misturado à proporção de 5% por litro de diesel vendido no país, emite menos de 57% de gases poluentes que o combustível e ainda não possui enxofre. Contribuições que favorecem ao meio ambiente e à saúde humana.

Texto e foto: Edvânia Peregrini / Naturatins