#Clipping – Alertas de desmatamento da Amazônia Legal reduz em 19%

A convite da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Alexandre Tadeu, participou nessa sexta-feira, 21, em Brasília, de encontro com todos os secretários de meio ambiente da Amazônia Legal. Na ocasião a ministra anunciou a redução de 19% dos alertas de desmatamento da região, de agosto de 2013 a janeiro de 2014, em relação ao mesmo período anterior.

Jalapão - Foto: Fernando Alves-08

Jalapão – Foto: Fernando Alves-08

Alexandre Tadeu, afirmou que os números apresentados são um indicativo para a fiscalização. “Os alertas precisam ser confirmados pelas equipes de fiscalização dos governos estaduais e do governo federal, uma vez que os números não qualificam se a área desmatada foi suprimida legal ou ilegalmente”, explicou.

Conforme o levantamento apresentado pela ministra com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nos últimos seis meses foram desmatados 1.162,50 km2, contra 1.427,99 km2 registrados de agosto de 2012 a janeiro de 2013. A área apontada como desmatada no Tocantins, corresponde a 25 mil km2, a segunda menor entre os estados da Amazônia Legal.

O secretário da Semades frisou que essa área pode não corresponder ao desmatamento ilegal, já que o Naturatins autorizou 30 mil km2 de supressão florestal em 2013. “Nós temos que coibir o desmatamento ilegal, mas também precisamos assegurar o direito de todo cidadão de cumprir com a função social da terra, que é produzir, desde que respeitando o Código Florestal e a legislação estadual”, ressaltou.

Ainda em Brasília, o secretário Alexandre Tadeu reuniu com o secretário nacional de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Ney Maranhão, para tratar do convênio do Plano Estadual dos Resíduos Sólidos (PERS). Nos próximos meses a Semades deve licitar a contratação de consultoria para elaborar o PERS, estabelecendo diretrizes para a gestão do lixo no Tocantins.

Texto: Luiz Melchiades / Ascom Semades