Como é a sua vida? Você perde tempo ou ganha tempo em sua #mobilidade?

Pesquisa de mobilidade urbana da região metropolitana de São Paulo

Pesquisa de mobilidade urbana da região metropolitana de São Paulo

Ontem (10) saiu o estudo de mobilidade da região metropolitana de São Paulo, considerada a maior cidade de nosso país, a mesma apresentou resultados consideráveis e interessantes. O estudo, você pode ler na íntegra aqui. Nos últimos cinco anos a população aumentou 2%, enquanto os deslocamentos (até a pé) cresceu 15%. O comportamento das pessoas também mudou, considerando-se a renda, para as pessoas de renda baixa que utilizam carro particular o aumento foi de 20%, já as pessoas de renda alta, tiveram um aumento no uso dos transportes coletivos de 16%. Enquanto isto, a frota de veículos particulares aumentou 18%.  Isto é bem interessante, o sonho da conquista das pessoas de renda baixa em ter o seu tão sonhado carro próprio finalmente virou realidade, e também um problema. Um iminente perigo, se pelo menos viesse acompanhado do costume de dar carona. Em compensação, quem sempre pôde (ter carro) está abrindo mão deste…

Trânsito na China

Trânsito na China

O transporte escolar, os táxis e as viagens de trem, foram as modalidades que mais cresceram em número de usuários. Com tudo, a perda de tempo das pessoas que ficam cada vez mais parados no trânsito, geram gastos que passam dos 40 bilhões de reais. Todo o tempo perdido nos congestionamentos pode ser convertido em prejuízo financeiro. Entram nessa conta o aumento do consumo de combustível, o custo do transporte de carga, os danos causados pela poluição e, claro, todas as horas de trabalho desperdiçadas. A grande sacada/solução que as empresas estão providenciando, são os chamados home office (trabalho em casa), no qual dão a escolha ao trabalhador de priorizar 1 dia para trabalhar de casa, isto é comprovado que aumenta o rendimento do trabalhador e também diminui as despesas para a empresa, lembrando que há de se ser uma ajuda de custo na energia e internet residencial ao trabalhador, além da disciplina do mesmo, afinal, em casa  agente sempre se desleixa um pouco, então existem dicas: como acordar, fazer um café da manhã normalmente, trocar de roupa, sim, vestir a mesma roupa que iria trabalhar, se maquiar e se sentir como se estivesse no trabalho, assim você se sente “no espírito da coisa” e não se perde. Eu, particularmente, acho uma ótima ideia. Hoje estou trabalhando, gasto por volta de 30 minutos, considerando desde a hora que saiu de casa e chego no trabalho. com o uso do transporte coletivo, o percurso é de 20 minutos, o que não acho muito tempo. Considero como um favorecimento em minha qualidade de vida, e uma escolha que por enquanto eu não abro mão. Outra escolha legal é poder sair de casa e chegar no trabalho um pouco mais tarde que o convencional, chego às 8:35, fujo dos horários de pico e isto também ajuda no meu bem estar… Mas isto é para quem pode ter escolhas… Como é a sua vida? Você perde tempo ou ganha tempo com a sua mobilidade?