Ford e Coca-Cola fazem parceria em material renovável no Fusion

Além do carro ser um “pitel” de lindo, agora ele ganhou mais algumas pitadas de sustentabilidade! A Ford e a Coca-Cola, duas das marcas mais famosas do mundo, fizeram uma parceria para o uso de material renovável no tecido do interior do Fusion. Elas exibem no Salão de Los Angeles o modelo híbrido Fusion Energi com revestimento feito de garrafas de Coca-Cola PET recicladas.

Ford e Coca-Cola Fazem parceria em material renovável no Fusion

O material, aplicado nos bancos, painéis de portas e no teto do veículo, é resultado de uma parceria entre a Ford e a Coca-Cola para o desenvolvimento de produtos de fontes renováveis. É a primeira aplicação da tecnologia chamada PlantBottle, que eu já falei dele aqui, em um produto além de embalagens.

“Com essa parceria, a Ford e a Coca-Cola estão mostrando o amplo potencial de aproveitamento de materiais renováveis para substituir o petróleo e outros combustíveis fósseis, reduzindo o impacto ambiental total dos futuros veículos”, diz John Viera, diretor global de Sustentabilidade e Assuntos Ambientais da Ford.

A Ford Motor Company e a Coca-Cola Company estão entre as marcas mais respeitadas do mundo. Juntas, elas atendem bilhões de consumidores em mais de 200 mercados em seis continentes, o que amplia o potencial impacto positivo dessa colaboração.

Ford e Coca-Cola Fazem parceria em material renovável no Fusion

A ideia surgiu no ano passado quando os times de pesquisa da Ford e da Coca-Cola se uniram para pesquisar a criação de produtos mais sustentáveis. As duas empresas usam PET – um plástico leve e durável também conhecido como politereftalato de etileno – em produtos como garrafas, tecidos e tapetes, o que abre a oportunidade de desenvolvimento conjunto para o aproveitamento desse material.

Desde 2009, quando a Coca-Cola introduziu no mercado a tecnologia PlantBottle – a primeira garrafa PET reciclável feita parcialmente de plantas –, mais de 18 bilhões dessas embalagens foram distribuídas em 28 países, gerando uma economia de mais de 400.000 barris de petróleo.

Se a Ford adotasse tecidos de PlantBottle na maioria de seus carros nos Estados Unidos, poderia substituir mais de 1.800 toneladas de materiais derivados de petróleo, economizando o equivalente a 6.000 barris de petróleo.

“Essa colaboração com a Ford mostra que a tecnologia PlantBottle pode ser aplicada em qualquer lugar onde se usa plástico PET, com uma pegada ecológica menor no planeta”, diz Scott Vitters, gerente geral da plataforma PlantBottle da Coca-Cola. “Estamos satisfeitos em compartilhar essa tecnologia com a Ford e esperamos continuar a expandir a sua aplicação.”

O projeto do Fusion Energi com PlantBottle é apoiado também pela World Wildlife Fund, que assessora empresas na busca de alternativas aos combustíveis fósseis.

“A parceria entre a Coca-Cola e a Ford é um grande exemplo de como a colaboração pode ajudar a impulsionar mudanças positivas em benefício do meio ambiente”, diz Eron Simon, gerente de negócios e indústria, embalagem e ciência dos materiais da WWF. “Essa parceria atípica é um modelo para outros negócios e pode ter um impacto mensurável em questões ambientais críticas.”

O Fusion Energi, sedã da Ford com consumo mais eficiente de combustível, foi considerado o veículo perfeito para teste do novo material. Ele tem uma autonomia de quase 1.000 km e pode rodar até 33,8 km somente no modo elétrico – gerando uma economia estimada de US$6.850 em combustível no período de cinco anos, comparado a um carro convencional. Conta também com a mais nova geração do painel SmartGauge com EcoGuide, projetado para monitorar e orientar o motorista a dirigir de modo mais eficiente.

O uso de tecidos com a tecnologia PlantBottle é mais uma inovação ambiental do Ford Fusion 2014, que já traz uma variedade de materiais sustentáveis, incluindo:

  • forro do carpete para isolação acústica feito de jeans reciclado, com o equivalente a mais de duas calças de tamanho médio por veículo;
  • o equivalente a 39 garrafas plásticas de 450 ml no tecido de revestimento de alguns modelos;
  • cerca de 31.250 grãos de soja na espuma dos bancos de cada veículo. Hoje, a Ford usa espuma de soja em todos os veículos produzidos na América do Norte. Desde 2007, essa prática evitou o uso de 2.200 toneladas de petróleo e a emissão de cerca de 9.000 toneladas anuais de dióxido de carbono.

Olha, está aí uma parceria que eu posso dizer que conheço de perto, a Ford eu já tive o privilégio de participar do 16° Prêmio Ford de Conservação Ambiental, além disto venho acompanhando seu sucesso na área ambiental, já a Coca-cola, uma queria parceira junto ao #VivaPositivamente. Com toda esta carga de excelência, só poderia ter nascido um belíssimo projeto como este! Parabéns à ambas empresas.