Mensagem falsa sobre estrangeiros na Amazônia complica vida de acadêmica

Uma corrente de e-mail com informações equivocadas sobre a Amazônia circula há anos pela internet, confundindo internautas que repassam a mensagem e gerando problemas para dois acadêmicos de São Paulo, que aparecem como autores do texto em sua versão mais disseminada. A mensagem diz ser baseada no “relato de uma pessoa conhecida e séria”, que esteve “recentemente” em Roraima.

Em linhas gerais, o relato da mensagem dá a entender que áreas de Roraima são controladas por estrangeiros, citando, entre outras coisas, reservas que teriam bandeiras americanas e inglesas hasteadas. O narrador chega à conclusão de que “os americanos vão acabar tomando a Amazônia”. “Saio daqui com a quase certeza de que o Brasil irá diminuir de tamanho”, diz outro trecho.

Creio que muitos já receberam este e-mail, no caso eu recebi acho eu que no ano passado (2010), na matéria fonte deste post relata que este e-mail circula desde 2003 e 2004, segundo relatos, os “autores” revelam que na verdade receberam esta corrente e como o próprio nome já diz, passaram para frente, o que no qual  fez com que vinculasse seus nomes aos e-mails, um grande equívoco no caso. Coisa séria que virou um “auê” danado.

Veja exemplos de informações falsas do e-mail esclarecidos pela reportagem com a ajuda de Vicente de Paulo, chefe do IBGE em Roraima:

1. Trecho do email: “Para começar o mais difícil de encontrar por aqui é roraimense, pra falar a verdade, acho que a proporção é de um roraimense para cada 10 pessoas é bem razoável.”

IBGE: Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) de 2008 do IBGE, 54,1% da população do estado nasceu em Roraima.

2. Trecho do email: “Aqui não existem muitos meios de sobrevivência, ou a pessoa é funcionária pública, e aqui quase todo mundo é, pois em Boa Vista se concentram todos os órgãos federais e estaduais de Roraima.”
IBGE: Segundo a Pnad de 2008, 16,5% das pessoas ocupadas em Roraima são funcionários públicos e estatutários.

3. Trecho do email: “Não existe indústria de qualquer tipo.”

IBGE: A indústria de Roraima responde por 11,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, que em 2007 representou R$ 4,1 milhões.

4. Trecho do email:  “Pouco mais de 70% do território roraimense é demarcado como reserva indígena.”

Segundo a Funai de Roraima, cerca de 46% da área total do estado é ocupada por terras indígenas. O estado tem pouco mais de 224 mil quilômetros quadrados.

E-mail na íntegra. PS: Não repasse!!  (rs)