Naturatins reforça normas de proteção do pato-mergulhão

Texto: Camila Mitye / Foto: Marcelo Barbosa – Naturatins

Visando reforçar a conservação e a proteção do pato-mergulhão (Mergus octosetaceus), que se encontra em perigo de extinção e ocorre na região do Parque Estadual do Jalapão (PEJ), o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) publicou portaria em 2016 estabelecendo novas normas para prática de atividades, ao longo do Rio Novo, que apresentem ameaças ao período reprodutivo da espécie. Estima-se que no Brasil existam atualmente menos de 250 indivíduos sobrevivendo na natureza, sendo 14 deles encontrados no Tocantins.

Intenção é proteger período de reprodução das aves e nascimento de filhotes

Intenção é proteger período de reprodução das aves e nascimento de filhotes

Atividades que façam uso de instrumentos como botes infláveis (rafting), bóiacross, caiaques, pranchas e similares estão vedadas, de acordo com a nova portaria, no trecho da Cachoeira da Velha até os limites da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, durante parte da estação reprodutiva da espécie, no período de agosto a setembro. Nos demais meses do ano as atividades são permitidas com autorização do Naturatins.

A portaria também determinou que acampamentos ao longo do Rio Novo nos meses de junho a setembro também devem ser autorizados pelo Naturatins e o uso de embarcações a motor é proibido em qualquer época do ano.

Tais normas foram estabelecidas devido ao atual status em que a espécie encontra-se, principalmente por apresentar baixo número populacional no Tocantins. Desta forma, o Naturatins considerou a necessidade de conter as atividades turísticas que possam atrapalhar a reprodução das aves, assim como prejudicar a sobrevivência dos filhotes, que nascem no Jalapão a partir da segunda quinzena de julho.

Pato-mergulhão

Espécie que ocorre somente no Brasil, nos estados de Minas Gerais (região da Serra da Canastra e em Patrocínio), Goiás (Chapada dos Veadeiros) e No Tocantins (região do Jalapão). Em recente atualização da Lista Vermelha de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, elaborada e publicada em 2014 pelo Ministério do Meio Ambiente, o pato-mergulhão foi avaliado como criticamente em perigo de extinção. Já são confirmados 12 indivíduos sendo criados em cativeiro, que serão futuramente utilizados no programa de reintrodução na natureza.

Fonte: Secom/Naturatins