O “apagão” da água em SP

Rio Atibaia

Rio Atibaia

Desde o ano passado a Sabesp ( Companhia de Abastecimento de Água de São Paulo) está realizando a campanha de uso racionalizado de água. O sistema Cantareira, principal reservatório de água  da cidade de São Paulo, apresentou queda novamente de seu nível para 21,9%. No começo do ano o sistema estava com cerca de 12% do seu volume total.

Nesse ritmo, a Sabesp estima que até outubro o sistema trabalhará com a chamada “Reserva Técnico” ou “Volume Morto”. Podendo fornecer água até março de 2014. Sem grandes previsões de chuvas a população está aflita com medo que falte água na torneira para uso doméstico. No mesmo período do ano passado já havia ocorrido fortes chuvas consideráveis que garantiram o consumo médio deste ano.
O governo alerta para o uso racional da água, mas não conta a verdade sobre o Sistema Cantareira que está com problemas de infraestrutura com seus mananciais. Sem condições plenas de fornecer água para 9 milhões de moradores da cidade de São Paulo, 30 grandes empresas (incluindo o grupo Ambev), além das cidades circunvizinhas.
Mesmo utilizando outros sistemas como Guarapiranga e Alto Tietê, não há previsão de normalização dos níveis a ponto seguro até 2015.
Neste período de Copa, uma forma que o governo encontrou para maquiar o transtorno foi dando redução na conta de água deixando a população iludida sobre o que está acontecendo de verdade. E seguirá assim até o final das eleições.
Esperamos que os gringos realmente não gostem de tomar banho para sobrar água para a população paulistana.
Clique no banner e entre em contato! @VivoVerde

Clique no banner e entre em contato! @VivoVerde