Plantas poderão ser usadas como detector de bombas no futuro

O Professor de biologia da Universidade do Colorado (EUA), chamado June Medford, desenvolveu uma planta que teria a capacidade de detectar bombas.

Captura-de-tela-2011-02-03-às-23.03.32-540x337

Com seu projeto financiado pela Agência de Defesa dos EUA (DARPA), Medford manipulou geneticamente algumas espécies de plantas específicas a fim de fazê-las reagir quando entrassem em contato com alguns tipos específicos de substâncias químicas em um ambiente. Propositalmente, essa mesma substância é utilizada na fabricação de bombas e é liberada, mesmo que em pouquíssima quantidade, pelos explosivos onde quer que eles sejam levados.

As pesquisas de Medford iniciaram desde 2003 e tem previsão de término para daqui a 4 anos, nada antes de disto. Sabe-se, entretanto, que, pelo fato de os avanços estarem sendo bancados pela Agência de Defesa dos EUA, os resultados serão garantidos e, com toda a certeza, um dia veremos plantas alteradas geneticamente enfeitando estádios de futebol, aeroportos e locais públicos nos Estados Unidos.

Assista ao vídeo (inglês):

Nota: Gostei muito do projeto, mostra que a ciência cada dia mais vai se evoluindo e mesmo em uma área no qual o que conhecemos são “outros” projetos científicos. Principalmente em saber que há um conhecimento tão profundo da genética das plantas, mas que no qual, sabem tão pouco da importância de plantar uma, duas, dezenas, centenas…

Fonte: Wired | NumClique