Relatos sobre as cheias no Amazonas

Tem coisas que vejo na televisão que me deixam em uma tristeza profunda e o pior é quando não posso ajudar e até mesmo quando não conheço a realidade de fato das pessoas, mas não daquelas que estão sendo retratadas na TV, mas sim de pessoas que talvez até que eu conheça (ou que estão próximas) e que podem dar o seu relato.

 

Foi isto que senti e resolvi colocar na internet o seguinte:

“Eu fico numa tristeza em ver estas matérias do Jornal Nacional, que mostram a água invadindo as casas no Amazonas!”

Com isto, o amigo Luis Gustavo relatou:

“O pior Daiane, é saber que muita coisa poderia ser evitada. Já morei em Cruzeiro do sul no Acre, onde um grande rio, o rio Juruá passa na cidade, e as pessoas mais pobres moram na beira do rio para ter uma vida de subsistência tirando da água seu sustento, e na época da seca, plantam onde alagou para ganhar algum dinheiro, todos os anos o rio enche, eles já tem ideia disso, mas não querem sair de lá, ou não recebem incentivo para isso… É parecido com as favelas em área de risco de desabamento, as pessoas sabem que uma hora tudo vem abaixo, mas preferem, ou precisam, contar com a sorte.”

Com este relato eu me senti na curiosidade de saber se mais pessoas gostariam de falar e por sorte apareceu… Segue:

Luis Gustavo  Que bom que gostou, tomara que mais pessoas falem, Alissa Alaíde Nogueira você que mora em Manaus, que tal falar sobre o que está acontecendo ai? Caroline Leonardo Chagas você também podia nos ajudar minha amiga…

Alissa Alaíde Nogueira  Lembro em 2009 quando ia para aula, que o Rio Negro e os igarapés invadiram o centro de Manaus e também as casas de quem morava na beira dos igarapés e sempre em época de cheia é isso. No interior, perto do Rio Madeira, onde a maioria dos meus tios moram, alaga tudo, as cabeças de boi tem que ser levada para outro local ou ficam lá mesmo pelo fato de a terra ser muito baixa e eles tem que vir para a  cidade porque viver no alagamento onde as suas plantações e também os seus animais ficam não dá. Neste ano o centro de Manaus ficou inundado e também a maior parte das ruas tiveram que ser interditadas. O centro já é um caos, imagine então com suas ruas interditas. Só quem ficava no centro é que sabia o que ocorria e também os moradores da beira do igarapés, o que até deu a maior briga deles com o prefeito da cidade, pois mesmo correndo risco de doenças e morte não quiseram sair… O que eu tenho a dizer sobre o Amazonas com relação aos alagamentos é isso.

Uma foto do que eu disse, 2009 e agora 2012… Já está chegando de novo. Esse é o medidor no Porto de Manaus.

Salomão Romão:  O problema não é o rio e muito menos as ações da natureza. O problema reside nos governos que não investem em educação e nem em condições de vida.

Martim Aquino Marques: ISSO É INEVITÁVEL AMIGO, a natureza vive em constante mudança e alterações climáticas… a coisa piora quando políticos usam o dinheiro que seria para melhorar a vida do povo em coisas pessoais.

Bom, mas eu gostaria de saber da opinião de vocês também…

Obs.: Quer participar de discussões como esta, curta a página do blog no Facebook.