“Não conta lá em casa” em Tuvalu, um paraíso perto de desaparecer

Vocês já devem ter escutado falar destes quatro rapazes, Leondre, Pesca, UFO e Fran, do programa “Não Conta lá em casa”, neste final de semana passado o programa Caldeirão do Huck publicou uma de suas viagens ao Afeganistão. A ideia deles é simples, viajar pelo mundo em lugares que para muitos não é o melhor destino de viagens, são geralmente lugares que estão “em conflito”. O objetivo é revelar um outro lado de países que se encontram em situação de constante conflito, fechados para o mundo.

tuvalu2

Mas o que quero compartilhar com vocês será outra viagem, uma viagem há um paraíso, mas que pode desaparecer caso as questões climáticas piorem.

Eles foram a Tuvalu que é um Estado da Polinésia formado por um grupo de nove atóis, antigamente chamado Ilhas Ellice.

A pouco tempo, mais precisamente na COP 15, esta ilha teve maior repercussão, pois foi lá que começaram a conhecer a verdadeira situação que se passa. Devido ao aquecimento global, o pequeno território do país corre o risco de ser submerso pelas águas oceânicas. Tal risco tem sido muito divulgado pelos ambientalistas como um exemplo das consequências das emissões descontroladas de gases poluentes na atmosfera terrestre causadores do efeito estufa. Grande parte das ilhas não passam dos 7 metros de altura.

Abaixo, vídeos de como foi esta “aventura”:

Primeiro vídeo: Os rapazes do Não Conta Lá em Casa conhecem Gilliane Le Gallic, uma francesa que tem como objetivo salvar Tuvalu. O pequeno país se tornou símbolo da luta contra o aquecimento global.

Segundo vídeo: Em Tuvalu, o país mais emblemático sobre a questão do aquecimento global, ilhas já estão ficando submersas por conta das mudanças climáticas e do aumento do nível do mar.

Terceiro vídeo: A amizade com a holandesa Martha abriu, literalmente, as portas da casa de uma família típica de Tuvalu.

Quarto vídeo: Na COP 15, na Dinamarca, manifestantes de todo o mundo foram às ruas pedir aos governantes que encontrem soluções para as crise climática.

Quinto vídeo: Porque não conhecer as belezas de Tuvalu? Leondre, Pesca, UFO e Fran curtem águas cristalinas no Atol de Funafuti, em Tuvalu.

Deu para perceber que é de fato uma questão não só minha ou de alguém que trabalha fundamentalmente com a área ambiental, mas sim de todos, cada um tem uma parcela, mesmo que seja mínima mas como fala o nosso último post, interligando cada um. Já pensou em ter que sair de sua casa, de sua cidade? A cidade em que você nasceu? Creio que não…

tuvalu

Pensando na viagem que haviam feito, no paraíso que é (que ainda é) Tuvalu… Para neutralizar os efeitos da poluição que, de certa forma, causaram na viagem a Tuvalu, os rapazes decidiram plantar árvores em São Paulo.