Projeto Foco no Fogo começa a percorrer o interior do Tocantins levando orientações de educação ambiental e prevenção de queimadas

Os proprietários rurais também receberão informações sobre a situação de sua propriedade no CAR e como atualizar o seu cadastro no sistema.

O projeto Foco no Fogo irá visitar 300 propriedades rurais que mais queimaram nos últimos três anos. Foto: Fernando Alves

A equipe da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), que compõe o Comitê do Fogo do estado do Tocantins, começam nesta segunda-feira, 20, a visitar propriedades rurais na capital e no interior do Estado. A ação é uma continuidade do projeto Foco no Fogo que tem como objetivo levar informações sobre educação ambiental e orientações sobre prevenção, controle e combate às queimadas. Além disso, as propriedades também receberão dados da sua propriedade no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e orientações para atualização do Cadastro.

Os imóveis que serão visitados pelos servidores da instituição, apresentaram altos índices de queimadas nos últimos três anos. O levantamento de dados que mapeou essas propriedades foi possível graças a uma parceria entre a Semarh, por meio do CAR e o Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (Cemaf), da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Gurupi.

O secretário da Semarh, Renato Jayme frisa que “essa ação do projeto Foco no Fogo vai fazer com que a informações sobre os riscos das queimadas cheguem de forma mais rápida nessas propriedades que já apresentaram histórico de incêndios nos anos anteriores, e a nossa expectativa é que essas orientações possam refletir positivamente nos índices de queimadas no Estado”.

As ações serão executadas seguindo todas as orientações do Governo no Estado a fim de evitar a propagação do novo Coronavírus (Covid-19). Dentre essas medidas de segurança estão o uso de máscara e álcool em gel, o distanciamento e a redução do número de pessoas que vão participar das visitas. Durante as visitas também serão entregues aos proprietários rurais máscaras e álcool em gel.

A Diretoria de Desenvolvimento Sustentável da Semarh (DDS) é responsável pela execução do projeto, e segundo a diretora Karynne Sotero “será necessário o envolvimento na causa por parte dos agropecuaristas, produtores rurais, empresários e demais entes envolvidos com incêndios rurais nas regiões que serão visitadas durante a ação”.

Nessa primeira etapa o projeto vai atender um total de 300 propriedades que estão localizadas nos municípios de Palmas, Porto Nacional, Brejinho de Nazaré, Miracema, Miranorte, Lajeado, Monte do Carmo, Novo Acordo, Paraíso, Ponte Alta do Tocantins, Rio Sono, Santa Tereza e Tocantínia.

Por Robson Corrêa/Governo do Tocantins

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do Portal VivoVerde, nascida e residente de Minaçu/GO e há 12 anos escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduada em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultor, ministra treinamentos nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV | 063999990294

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.