bike

Hoje em dia a vida da população anda cada vez mais dinâmica, a tecnologia também vem devorando o cotidiano de milhares de pessoas que estão cada vez mais procurando praticidade e agilidade.  Eu ando de bike há anos, tanto aqui em Palmas/TO quanto em minha cidade natal no interior de Goiás chamada Minaçu.

Eu sempre briguei por isto e não deixaria de expor minha Idea e até algumas birras que tenho aqui em meu blog, porque é muita falta de educação pessoas (em automóveis) que não respeitam os ciclistas, o cara já está  fazendo um exercício físico, as vezes sob condições de intempéries do clima e o condutor de carro ou motocicletas ainda não consegue perceber que aquilo ali também é um meio de condução e muito respeitado em várias partes do mundo. Ontem enquanto planejava esta matéria recebi um link  do @somdoroque interessante no qual mostrava a cidade de Aracajú como referência nacional em sistema cicloviário, eu particularmente achei lindo e até me lembrei de uma amiga que foi fazer intercâmbio em Portugal e me disse como lá as bicicletas tem a sua devida importância, no qual você pode pega-las pela cidade apenas deixando um documento pessoal como garantia.

Até então falei apenas de questões/conflitos sociais que as bicicletas geram, mas como todos conhecem a pauta deste blog, vamos as dicas que podem te convencer a reduzir a poluição do ar e os impactos das alterações climáticas!!!

  • Caminhar quando as distâncias forem curtas;
  • Vá de bicicleta, sempre que for possível e seguro;
  • Exija a construção de ciclovias e estacionamento para bicicletas;
  • Combine carona com os amigos e colegas de trabalho ou escola (revezamento);
  • Racionalize as viagens;
  • Opte pelo transporte coletivo. Exija um transporte público de qualidade;
  • Deixe o carro na garagem alguns dias da semana;
  • Se possível, trabalhe em casa um dia da semana;
  • Prefira veículos movidos a álcool, biodiesel ou modelos bicombustíveis (híbridos/flex);
  • Escolha um modelo de veículo que gaste menos combustível por km rodado (mais eficiente);
  • Calibre os pneus de seu carro ao menos uma vez por mês;
  • Faça revisões periódicas no seu veículo para reduzir emissões de poluentes;
  • Abasteça o veículo em postos de sua confiança (evita gasolina adulterada);
  • Encoraje os seus familiares a usar menos o carro;
  • No trabalho utilize videoconferência para evitar viagens.

Espero que tenham gostado das dicas!

Para fazer esta matéria fui ao twitter perguntar ao pessoal a seguinte questão:

Pesquisa para matéria no #VivoVerde – Você trocaria um automóvel por uma bike? (para ir ao trabalho, mercado, padaria, etc) RESPONDA please!

Eu recebi mais respostas até mesmo do que eu imaginava, fiquei muito feliz por isto. Mas o que interessa mesmo é o perfil das respostas.Foram 35 respostas diretas, no qual 71% foram favoráveis a troca de um automóvel por uma bicicleta e 28% responderam que não trocaria, salvem as respostas que ficaram em cima do muro que responderam que dependeria de algum fator principal. Houveram também muitos questionamentos, como a segurança de se andar de bicicleta nas vias públicas, a falta de ciclovias nas cidades, a falta de agilidade ( o que eu discordo, afinal de contas aqui em Palmas é mais rápido ir de bicicleta do que pegar um ônibus #fato),  teve também quem se preocupou com a preguiça, calor, sol (eu lembrei da chuva, que nos impossibilita realmente), a prosperidade de saúde e também de respeito ao MEIO AMBIENTE,  a escolha de um transporte público (que também é uma boa, dependendo da agilidade dela em sua cidade), e também a distância, que é um fator que realmente conta muito, mas a minha ideia na enquete era tomar atenção a lugares próximos que não necessitaria de ir exclusivamente com um automóvel e optar pelo transporte mais saudável, que não denigre o meio ambiente, como é a bicicleta.

Abaixo você confere as respostas do pessoal no Twitter. E para você que tem e ainda não me segue CLIQUE AQUI e aproveite, talvez na próxima pesquisa a sua resposta poderá estar aqui também!


Daniela Lima @danielalima1000 agora que eu li direito, eu vou a pé sempre e de sacola ecológica!!!!mas falta muita ciclovia no brasil em geral para o povo optar.

Murilo Moliterno @muryllomv Claro que sim!!!

Caio Everton @caiomatrix já pra ir pra lugares mais distantes, acho que precisaria de mais ciclovias e segurança. =)

Eu trocaria pelo transporte público, pois onde moro existe não é uma cidade plana, caso fosse, trocaria sim.

Bem, eu só uso bicicleta

- Heytor )( - @hmanoel@VivoVerde se nÃo for muito longe eu troco sim o carro pela bike, de boa (Y), um exercício sempre faz bem
Bruno @vegetando Sim. Só ando de bike agora. (mas no Calor de Palmas, dependendo da distância/horário, não…)
Flávio Santana @Flavorito_f1 RE: para ir ao trabalho SIM, mas para ir ao mercado não. não tem como carregar as compras, of course.
som do roque @somdoroque– É necessário um bom sistema de transporte coletivo, e a estrutura necessária para a conexão deste com as bikes…
som do roque @somdoroque – muito mais do que simplesmente a construção de ciclovias, precisa-se de Bicicletários próximos aos terminais de ônibus e metrô
som do roque @somdoroque – Em relação a questão da utilização de bicicletas nas cidades, precisamos de algumas questões estruturais…
som do roque @somdoroque – já troquei, porém numa cidade como salvador, que não é plana, temos realmente algumas dificuldades…
Vithor César @king_vithorolha se minha cidade não fosse tão quente[cuiabá], e tivesse uma infra-estrutura para o transito de ciclistas, eu andaria de BIKE.
Fábio Alexandre  @fabinhuh Não, Jamais Trocaria um Automóvel (Se eu tivesse um) por uma Bike (Bicicletas me deixam Cansado, Carros Não)
Yury Veiga @Yury_Veiga aham… se fosse perto.
Flavio @FlavioHonorio Trocaria sim, dependendo da distância, ciclovias, estacionamento e etc. Mas trocaria sm.
Unica e Exclusiva @unicaeexclusiva RT @VivoVerde Pesq para matéria no #VivoVerde -Você trocaria um automóvel por uma bike?(para ir ao trabalho, mercado, padaria, etc) TROCARIA
Eduardo Tourinho @eduardotourinho dependendo da distância a ser percorrida, trocaria pela bike sim. mas para isso teria que reaprender a andar de bicicleta! haha
Rodrigo @digaors se tivesse ciclovia… em CWB é perigoso andar de bike. Ando qndo é perto

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

15 comentários em “

  • Pingback:Eng. Daiane Santana

  • 3 de agosto de 2009 em 10:51
    Permalink

    Ihh… minha opinião não saiu ¬¬ … Perdoada!

    Excelentes dicas. Felizmente nos países europeus o sol não castigaria tanto os ciclistas quanto aqui em São Luís – MA, onde é praticamente uma tortura ficar ao sol das 9 da manhã até as 16 horas… Mas com distâncias curtas, VALE A PENA usar a bike! Claro que se for pra ir pra universidade (fica a 11 km de casa) é inviável atualmente, mas pra ir à farmácia, padaria, até mesmo casa dos amigos, percursos que muitos fazem de carro, ir de bicicleta seria uma ótima opção. Pena que aqui tem muito ladrão de bicicleta 🙁 … êêê Brasil, temos muito chão pela frente até termos um lugar realmente bom de se viver… O importante é lutar e exigir as mudanças como nossa queridona disse… PARABÉNS e Vivoverde!!

  • 3 de agosto de 2009 em 10:54
    Permalink

    Eu não ando de bike….sofir um acidente mt sério e fiquei traumatizada…..em compensação….meu carro fica a semana toda na garagem,dou mts caronas,ando muito a pé…..e acho lindo passeios de bike….morro de vontade de voltar a andar….um dia talvez !!!!!Trocaria sim………venceria o meu medo…..qq coisa para beneficiar o nosso Planeta……

  • 3 de agosto de 2009 em 11:02
    Permalink

    Para lugares perto de casa eu vou a pé ou de bicicleta, só para lugares que eu realmente necessito ir de carro é que o tiro da garagem.
    Para lugares perto é mais rápido ir de bicicleta do que de carro. Com carro tem que achar lugar para estacionar, manobrar já a bicicleta é só chegar em um poste e colocar o cadeado e pronto.
    Ande de Bike o seu pulmão e o pulmão da terra agradecem.

  • 3 de agosto de 2009 em 12:11
    Permalink

    Aqui em Limeira, interior de São Paulo fizeram muitas ciclovias, está melhorando a qualidade de vida já que muita gente hoje utilizam bicicletas. Em uma cidade vizinha daqui(Rio Claro), há mais bicicletas do que carro, já que a cidade é inteira plana e toda esquina ou comércio há estacionamento para bicicletas. Me falaram de um lugar em portugal no qual quem vai para o centro de carro, tem que pagar uma multa altíssima. Sendo assim só dá pedestres e bicicletas. Muito bom

  • 3 de agosto de 2009 em 12:38
    Permalink

    Sempre que posso faço meu pedal aki por SP, não para o trabalho, pois minha empresa é na rua da minha casa (rs) mas para passeios. Confesso que a falta de respeito é muito grande e exige atenção redobrada do ciclista. Na época da faculdade fui várias vezes da z.Sul à z.Oeste de SP de bike, cruzando Av. Paulista entre outras avenidas. Para a minha surpresa, o número ciclistas vem aumentando a cada dia por aki. O que falta é uma integração eficiente entre o tranporte público e a bike, já a maioria dos ciclista estam na periferia da cidade. Parabéns pela pesquisa Daiane!!! \o/

  • 3 de agosto de 2009 em 12:43
    Permalink

    Dai…Esse ano o Moviemtno Nossa São Paulo está organizando mais um desafio Inter Modal aki em SP. Onde um carro, uma bike e um ônibus saem de um mesmo ponto e chegam a um local determinado. Quem chegar primeiro vence. Ano passado a diferença entre os três foi absurdamente grande. No horário de pico a bike ganhou fácil… Pensem nisso galera!

  • 3 de agosto de 2009 em 15:45
    Permalink

    Não tenho carro e o sist. de transporte publico de São Paulo deixa a desejar, principalmente para os lugares que constumo ir. Só ando de bike, pq além de ser apaixonado pelo ciclismo ele é o meio mais rápido e economico para mim. MAS tenho várias críticas neste processo de incentivo do uso da bike. Aqui em SP os motoristas (principalmente taxistas e mot. de onibus) são extremamente mal educados, colocando frequentemente a vida de ciclistas em risco, como ja vi inumeras vezes. Não há uma politica publica de incentivo deste transporte (Aluguel de Bicicleta nos Metros foi feito pela Porto Seguro), há pouquissimas ciclovias e estaionamentos. Eu como mtos outros com Santo Forte, conseguimos se sair bem contra a maré. Porém vejo muitas pessoas sendo incentivadas a andar de bike, mas se ser preparadas (educadas para isso), pedalando na contra-mao, entre os carros, desatentas, sem capacete ou luzes(qndo pedalam anoite) aumentando mto a chance de algum acidente. Se for para aumentar o numero de ciclistas assim, deixe o carro e va pedalar, sem educa-lo, eu prefiro que ele seja outro motorista poluindo o ambiente e aumentando o transito do que mais um numero nas estatisticas do CET ( que nao sao poucos)

  • 3 de agosto de 2009 em 15:48
    Permalink

    A bike é uma excelente saída para o trânsito. Um bem a quem a utiliza e um bem maior a nossa nature.
    Parabéns aos adeptos da magrela 🙂

  • 3 de agosto de 2009 em 15:50
    Permalink

    Excelente post.
    Só acho que aqui em Campinas/SP, deveria ter mais ciclovias espalhadas pela cidade pois são poucos trechos que possuem isso.
    Eu não possuo carro (nem bicicleta 😛 ). Só ando de fretado, a pé (sempre) e de skate (outro meio de transporte sim :).

  • 3 de agosto de 2009 em 19:53
    Permalink

    Ah tem que levar em conta o relevo da cidade.. em Juiz de Fora – MG (onde eu moro) o relevo é bem acidentado.. impossível se locomover de bike.. por isso achjo o transporte público uma alternativa mais aceitável..

  • 3 de agosto de 2009 em 21:43
    Permalink

    Olá Daiane,
    Acho que respondi muito tarde no twiter. Para mim é impossível, porque moro num sítio e trabalho até 22:30. Além disso, Bento Gonçalves (RS) é muito acidentada. Minha casa fica 200 m mais baixa do que a cidade. As outras sugestões eu tenho feito. Quando morava em Porto Alegre só usava o carro no final de semana para vir a Bento ou outro ambiente não urbano. Lá eu fazia quase tudo a pé em 25 minutos de caminhada chegava no trabalho e no caminho de volta passava por mercado, padaria o que precisasse. Atualmente, quando vou a cidade deixo o carro num determinado ponto e vou a todos os lugares a pé. Caminhar é essencial para saúde e quem pode usar bicicleta deveria aproveitar.
    Parabéns pela postagem.

  • Pingback:Eng. Daiane Santana

  • Pingback:Melhores Links da Semana – 07/08/2009 | Trocistas - Humor de Primeira Qualidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.