Conferência internacional debate o futuro da energia solar no Brasil

Regulamentação da geração distribuída, incentivos governamentais, queda dos preços dos equipamentos e custo elevado da energia abrem caminho para a geração fotovoltaica.

A capital paulista será sede da Conferência Internacional “O Futuro Solar Brasil”, que ocorre dia 20 de setembro, no Bourbon Convention Center Ibirapuera. Promovido pela Solarplaza, empresa holandesa com foco em missões empresariais e conferências sobre energia solar fotovoltaica, o evento irá reunir cerca de 100 empresários e especialistas do setor da Europa, EUA, Índia, China e Brasil para debater os avanços da energia solar fotovoltaica no mercado brasileiro e internacional.

 

Segundo o Estudo REN21 (Renewable Energy Policy Network), a capacidade instalada no mundo de geração de energia a partir de fonte solar saltou de 40GW para 70GW em 2011. No Brasil, a capacidade instalada é de 20MW, mas deve crescer rapidamente a partir de 2013. “A energia solar fotovoltaica não é mais uma promessa, mas uma realidade. Ela já é utilizada no Brasil no Programa Luz para Todos em áreas rurais isoladas, em uma usina solar no Ceará e faz parte do projeto de estádios da Copa do Mundo como o Minerão e o Maracanã”, afirma Edwin Koot, CEO da SolarPlaza.

 

O grande “boom”, porém, é esperado para 2013, quando devem entrar em vigor as novas regras da ANEEL para Micro e Mini Geração Distribuída. A partir daí, os consumidores de eletricidade (pessoas físicas ou jurídicas) poderão gerar sua própria energia, utilizando geradores que trabalham junto com a rede de distribuição, em um sistema que permitirá a troca de energia. “A energia fotovoltaica é a que melhor se encaixa neste sistema, uma vez que aproveita telhados e coberturas de edificações em geral e o Brasil tem uma grande incidência de irradiação solar”, ressalta o CEO da Solarplaza. Nesta sistemática, o módulo solar capta a energia durante o dia, jogando o excedente para a rede. No período da noite, o consumidor utiliza a energia da rede. O excedente vira um crédito que é descontado da conta de luz do consumidor, que tem até três anos para utilizá-lo.

 

Em paralelo, enquanto os custos das tarifas elétricas vem subindo, o valor das instalações de sistemas fotovoltaicos vem caindo ano a ano, ainda mais agora que os Países desenvolvidos (que tradicionalmente investem mais neste setor) vem passando por dificuldades. No Brasil, estima-se que o custo da energia solar fotovoltaico esteja entre R$ 300/MWh a R$ 400/MWh, valor já inferior ao que consumidores residenciais pagam em estados como Ceará, Tocantins, Bahia, Minas Gerais, Maranhão que tem alta incidência de irradiação solar. Neste cenário, espera-se uma onda de investimentos em geração distribuída no país de R$ 15 a R$ 49 Bilhões até 2030, conforme as medidas adicionais de incentivo que o governo venha a adotar ou não (segundo dados da consultoria Kema).

 

“Projetos e iniciativas não param de surgir. A chamada da ANEEL para projetos de pesquisa e desenvolvimento no setor atraiu 97 empresas, sendo 18 propostas aprovadas, totalizando 24,5MW e com um investimento total de quase R$ 400 milhões. Em agosto, deve ocorrer também o primeiro leilão no mercado aberto dedicado exclusivamente à compra de energia solar fotovoltaico. Um verdadeiro marco”, afirma Edwin Koot.

 

PROGRAMAÇÃO – É neste cenário efervescente que a integração da cadeia produtiva fotovoltaica pode trazer mais resultados. “Estamos trazendo representantes dos fabricantes de equipamentos, empresas de geração, instalação, integração, financiadores e investidores, do Brasil e do exterior, de forma a unir todas as pontas”, explica o CEO da Solarplaza. Durante o evento, serão debatidos temas como: os custos da energia fotovoltaica, os incentivos governamentais existentes, o potencial do mercado no Brasil, a experiência internacional no setor, formas de financiamento, casos de sucesso, etc. Já confirmaram participação no evento empresas como Gehrlicher Solar, Enphase Energy, SPV Power Limited, Duke Energy International, Sputnik Engineering e Jinko Solar.

 

SERVIÇO

O Futuro Solar Brasil 2012

QUANDO: 20 de setembro de 2012

ONDE: São Paulo Capital

LOCAL: Bourbon Convention Center Ibirapuera

ENDEREÇO: Avenida Ibirapuera, 2907 – Moema

PROGRAMAÇÃO, INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕESwww.ofuturosolar.com.br

INVESTIMENTO: R$ 1.250,00

 

SOBRE A SOLARPLAZA

Solarplaza é uma empresa privada cuja sede é Rotterdam (Holanda). A empresa foi fundada em 2004 por Edwin Koot, especialista em energia solar fotovoltaica que está neste mercado desde 1994. Desde então, a SolarPlaza já organizou mais de 40 conferência e missões empresariais em países como Alemanha, China, Espanha, Itália, Grécia, EUA, Índia, Reino Unido e França. Mais informações no site: http://www.solarplaza.com/.