Espaço eco-cultural em Alto Paraíso de Goiás organiza inovadora ação ambiental para combater os incêndios na Chapada dos Veadeiros.

Realizado pelo Espaço de Cultura Ambiental Eco Nóis, o projeto “Chega de Fogo na Chapada!” mobilizou a comunidade de Alto Paraíso de Goiás num concurso de arte, visando conscientizar a população dos problemas que os incêndios representam para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e seus arredores. A iniciativa conseguiu reunir crianças das escolas, moradores locais, comerciantes e a prefeitura da cidade numa ação que resultou em mais de quinhentos desenhos inscritos, um rap de conscientização e um “Encontro de Manejadores de Fogo” reunindo agricultores e ecologistas. A votação final contou com a presença do prefeito Alan Barbosa, como um dos jurados do concurso que escolheu 12 artes vencedoras que foram transformadas em placas informativas nas estradas da região, buscando chamar atenção para o problema e dando o primeiro passo em busca da solução para as queimadas na Chapada dos Veadeiros.


Por Equipe Eco Nóis

Aberto em Alto Paraíso desde janeiro de 2011, o Espaço de Cultura Ambiental Eco Nois realizou uma ação educativa para chamar atenção para o problema dos incêndios sem controle na região da Chapada dos Veadeiros. Para isso, foi organizado um concurso em que os moradores da eclética cidade do nordeste goiano criaram cartazes de conscientização a respeito das queimadas, concorrendo a mais de R$2.000 em prêmios.

 Através de oficinas de conscientização nas escolas para produção dos cartazes, o jovem morador Willian, de 22 anos, também conhecido como MC Vacy se inspirou e compôs o rap “Grito do Cerrado” abordando o assunto das queimadas e falando como deveríamos preservar a biodiversidade do Cerrado. A música foi veiculada pelo Eco Nois na rádio local e no carro de som que circula pela cidade, e pode ser ouvida no blog da campanha (https://www.chegadefogonachapada.blogspot.com).
 Com mais de 500 desenhos entregues, a final do concurso virou uma linda exposição no Eco Nois onde setenta finalistas divididos por idade foram votados pelo público e por um júri especializado. Entre familiares e amigos dos participantes, todas as tribos da cidade de Alto Paraíso foram representadas na celebração que contou com quitutes vegetarianos e sucos naturais feitos pelo restaurante do espaço. Houve apresentações artísticas como a da banda de cerrado-reggae Uskaba (da cidade vizinha Cavalcante), um teatrinho com as crianças do PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) e o recital de Dona Londina, poetisa de 73 anos que clamou pelo fim das queimadas na Chapada, emocionando a todos.
 As placas foram instaladas no início de agosto, nos trechos da GO-118 que cruza a Chapada dos Veadeiros e na estrada de acesso ao Parque Nacional, cuja entrada se dá pelo vilarejo de São Jorge. Na cidade, o carro de som veiculou mensagens durante os meses de seca, pedindo para que a população não queimasse lixo nos quintais e ficasse alerta na hora de fazer fogueiras, para que o fogo não se alastrasse, informando também das consequências que as queimadas trazem para a nossa saúde.
 O Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de Junho) foi marcado pelo “I Encontro de Manejadores de Fogo”, realizado no Espaço Eco Nois, onde agricultores, biólogos, ecologistas e pecuaristas se encontraram para um debate em  busca de soluções para o problema do fogo na região. Esta ação originou um grupo de trabalho que elaborou um Plano de Manejo para a região. O objetivo da campanha, a partir dos cartazes, das placas e do Plano de Manejo, é justamente chamar atenção para um problema sério na região e dar o primeiro passo de uma ação coletiva de longo prazo. Resta esperar que as autoridades competentes se mobilizem com a comoção social criada e olhem para a Chapada dos Veadeiros com a devida atenção, encaminhando ações mais efetivas para controlar os incêndios que todos os anos destroem a vida de muitos animais, além de colocar em risco um dos biomas mais ricos do Brasil. Vale dizer que o município de Alto Paraíso não possui, sequer, um corpo de bombeiros.
 O Espaço de Cultura Ambiental Eco Nois fica na avenida principal de Alto Paraíso ao lado do Banco do Brasil. Funciona como um cyber-teto para troca de informações sobre consciência ambiental, exibição de filmes e outros tipos de arte que estimulem a convivência da comunidade e dos visitantes. Além dos projetos, esta nova associação oferece restaurante vegetariano, internet wireless e uma “lojinha verde” que busca incentivar produtores locais e propor alternativas para um consumo mais consciente e ecológico.
 Para mais detalhes sobre este inovador concurso e sua repercussão, fotos adicionais, agendamento de entrevistas, etc. favor entrar em contato :
Equipe Eco Nois Alto Paraíso
Via e-mail/release

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.