Horário de Verão

O horário de verão, vigente no nomento em grande parte do Brasil e do mundo, tem como objetivo diminuir e/ou evitar os picos de demanda energética. O processo resume-se a adiantar uma hora o fuso horário do local. A ideia de se criar um horário de verão para melhor aproveitamendo solar, partiu de Benjamin Franklin em 1784. Entretanto, o primeiro país a adotar a prática, foi a Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial. Seguido, mais tarde, pela Inglaterra.

Entretanto, o horário de verão é de pouca utilidade para países tropicais equatoriais, sendo que independente da estação do ano, pouco se varia em relação ao tempo que o sol permanece no “céu”. Também é de pouca utilidade principalmente para agricultores, que começam seus dias de trabalho junto com o nascer do sol, independente de seu horário.

No Brasil, o horário foi adotado por decreto em 1931. Em todo o território nacional. Porém, desde então, houve vários períodos em que a prática não foi realizada, se tornando uma prática constante a partir de 1985. Atualmente é adotado apenas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste da nação. Pois os estados do Norte, recebem pouquíssimas vantagens com a implementação. Mas para nós brasileiros, o motivo de adotarmos esse horário não é devido a economia energética e sim, a própria segurança do sistema energético.

Grande parte da população, retorna para suas residências a partir das 18 horas. Com todos utilizando chuveiros elétricos, condicionadores de ar, televisores, fornos, etc. A demanda se torna muito alta. É neste mesmo horário que (em horário normal) ligam-se as redes de iluminação pública. Porém, com o horário de verão, a iluminação pública desloca-se uma hora no fuso-horário. O que garante a segurança do sistema elétrico, promovendo uma demanda mais gradual e evitando a sobrecarga. Nos estados do sul, a economia energética mensal (em horário de verão) atinge 5% durante o consumo de pico.

O horário de verão também recebe muitas críticas, sendo acusado de afetar a sensibilidade das pessoas em relação ao tempo. Principalmente das mais velhas, podendo trazer prejuízos a saúde. (Fonte: Wikipédia)

Utilize este link para verificar os períodos de vigência do horário de verão no Brasil.

Por Pedro H. Pastorello

4 comentários em “Horário de Verão

  • 18 de outubro de 2010 em 11:01
    Permalink

    Sou goiana, me lembro bem de que quando criança/jovem ir para o colégio ainda noe scuro, sempre gostei do horário de verão, hoje (ha 8 anos) moro em Palmas, noEstado do Tocantins e aqui não há horário de verão por estar na região Norte, é um pouco estranho, pois os programas de televisão se adequão ao horário de verão deixando até mesmo impossibilitado de ver alguns programas (é estranho), principalmente os jornalísticos. Quanto ao costume ao horário, acho em mais fácil se adequar ao horário de verão do que se adequar aos locais no qual não há.

    A redução de energia é um fator muito interessante!!

  • 18 de outubro de 2010 em 12:39
    Permalink

    Eu gosto muito do horário de verão, sair do trabalho e ainda estar de dia é ótimo, parece que vc tem mais tempo p/ fazer as coisas que normalmente não dá, sim sim é um efeito placebo…mais é bom!! Vi que com o horário de verão a economia energética em horário de pico é de 5%, ainda é pouco, mais se você for pensar em todos os estados e na soma total de energia utilizada isso é muita coisa. Vale tudo p/ dar uma ajudinha ao meio ambiente, mesmo que o principal objetivo seja não sobrecarregar o sistema de distribuição de energia..
    Ótima matéria!! 🙂

  • 18 de outubro de 2010 em 20:29
    Permalink

    Contrariando uma grande maioria,eu adoro o horário de verão…..aproveito mais e não sinto nenhuma diferença….acho que é mais uma maneira de ajudarmos ao Planeta…..economizando energia !!!bjcas

  • 18 de outubro de 2010 em 21:40
    Permalink

    Esse horário começou nesse final de semana e hoje já estou meio detonado por conta dele. 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.