A Merda do Lula

Peguei pesado no título desta matéria, não é? O que importa é que não foi só eu e creio que alguns outros meios de comunicação também falaram algo do gênero. Li esta matéria no Projeto Kraft e ninguém resolveu criticar o Lula!

sane

Mas, segundo a matéria:

“Ontem, durante um discurso no Maranhão, o presidente Luís Inácio Lula da Silva usou de um palavrão em sua fala. Seu discurso fora o seguinte: “Eu quero saber se o povo está na merda. Eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra”. A frase foi referida ao seu comentário de que nenhum outro governo investiu tanto em saneamento básico como o dele. E ainda complementou: “Lógico que eu falei um palavrão aqui, amanhã os comentaristas dos grandes jornais vão dizer que o Lula falou um palavrão. Mas eu tenho consciência de que eles falam mais palavrão do que eu todo dia e tenho consciência de como é que vive o povo pobre desse país e é por isso queremos mudar a história desse país.”

Assim como eu, o autor da matéria não vê muito escândalo nisso. Falar palavrão todo mundo fala, o que não deixaria o nosso presidente de fora.

Mas o que veio a me interessar em postar esta matéria aqui no blog é a realidade do saneamento básico em nosso país. Me lembro que, enquanto universitária, eu costumava dizer que a denominação de saneamento “básico” não era o certo; achava melhor a expressão necessário, obrigatório e assim por diante. Tanto que há quem a chame apenas de saneamento ambiental, e pronto.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), para cada R$1,00 investido em saneamento básico economiza- se de R$ 4,00 a R$ 5,00 em gastos com saúde pública. Este é um pouquinho do que o saneamento causa, por puro descaso de algumas autoridades.

Saneamento básico é a atividade econômica voltada ao abastecimento de água potável, ao manejo das águas pluviais, à coleta e tratamento de esgoto, à limpeza urbana, ao manejo do resíduo sólido e controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico, visando a saúde das comunidades.   Wikipédia

O saneamento em nosso país está realmente um caos. Ou, se quiser, pode usar a expressão que nosso excelentíssimo senhor presidente usou. Há uma necessidade de investimentos inevitável também.

“A água não tratada pode se transformar num poderoso difusor de doenças.”

Em plena estreia do seu filme, “Lula, o filho do Brasil” é até uma boa para a crítica cair matando em cima disto. Creio que não vamos criticar o Lula por uma simples palavrinha, isso é desculpa da oposição…

Uma curiosidade: tem um filme brasileiro que retrata o saneamento básico, com a expressão como título

OMS- para cada R$1,00 investido em saneamento básico, economiza- se de R$ 4,00 a R$ 5,00 em gastos com saúde pública

E aí? O que acham do que o presidente falou? 🙂

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

18 comentários em “A Merda do Lula

  • Pingback:Blog Vivo Verde

  • 13 de dezembro de 2009 em 2:22
    Permalink

    É muita hipocrisia a mídia ficar sensacionalizando um comentário bastante inofensivo desse. Apesar dos escândalos e tudo mais, é um bom governante que fez muito pelo país…

    Mas sobre o comentário, os jornalistas que o criticam deveriam analisar também o tanto de MERDA que eles mesmos falam diariamente sobre assuntos diversos nas redações de seus jornais ;D

  • Pingback:Eng. Daiane Santana

  • Pingback:Dolphin

  • Pingback:EcoZilla

  • Pingback:ki_merda

  • 13 de dezembro de 2009 em 4:32
    Permalink

    na minha cidade um programa de radio perguntava p os ouvintes sobre o comentário do Lula… qual o problema de falar uma merda ou outra… Ele deveria ter dito: eu quero saber se i povo está sobre os seus dejetos fecais????

    Se nosso país investisse pesado em saneamento básico, grande parte dos gastos com saúde seriam diminuidos, bem como uma parcela considerável dos problemas ambientais resolvidos.

    Muitos brasileiros vivem hj em cima da própria merda, em palafitas que tem um buraco no chão onde todo mundo caga, oposs defeca, no rio q depois vai lavar louça entre outras coisas!!!

    Uma merda mesmo!!!

  • Pingback:Otavio Oliveira

  • Pingback:GUTO SENRA

  • Pingback:Sandra

  • Pingback:ki_merda

  • Pingback:Bruno Uliano Abilio

  • Pingback:Eng. Daiane Santana

  • 13 de dezembro de 2009 em 13:36
    Permalink

    Apesar de não curtir o Lula nem um pouco, acho que a colocação dele foi boa, tem que tirar o povo da merda mesma…. e é no sentido literal. MUITA gente ainda vive nesse país com esgoto a céu aberto, passando na frente de casa…. se isso dai não é viver na merda não sei o que mais pode ser.

  • 13 de dezembro de 2009 em 15:42
    Permalink

    Concordo em quase tudo.

    Mas o titulo ficou uma ….. rs. Acabei pensando que seria uma crítica direitista pesada ao presida.

  • 13 de dezembro de 2009 em 18:51
    Permalink

    É o Lula falou merda! Grandes merda!
    Realmente os jornalistas devem falar mais palavrão q ele, pq diferente dele eles ganham um salario baixo e tem que trabalhar corrido o ano todo e ñ ficar passeando e assinando uma coisa aqui e ali e todo mundo entregando as coisas prontinhas pra eles.
    E com relaçãoao saneamento básico tenho minhas dúvidas sobre o q o governo federal realmente fez de significativo ou qualquer administração do PT em qualquer época da história em qualquer lugar!
    Só vejo o PT falando muito e fazendo somente medidas superficiais, pra constar!
    PT, maior decepção q tive na política nacional, ñ sei como o Suplicy ainda acredita q esse partido tem salvação!

  • 13 de dezembro de 2009 em 20:56
    Permalink

    O problema não é o presidente dizer um palavrão em um evento – qdo bem colocado, o palavrão é quem melhor expressa uma ideia.
    O problema é o presidente, depois de 7 anos no poder, dizer que o povo está na merda e que ele “quer tirar o povo da merda”. É curioso como o Lula consegue ser presidente e manter um discurso de oposição – não é a primeira vez que ele fala que “vai fazer” isso ou aquilo (quando for presidente??). Outro dia, em São Paulo, em mais um encontro com catadores de material reciclável, disse que “vai investir muito em reciclagem”, e por aí vai. Ele critica as “elites” que estão bem representadas em seu governo – agronegócio, mercado financeiro, o coronelato parlamentar de sempre… Mas como é muito simpático, tem uma trajetória de vida fabulosa, muito carismático, fica difícil até criticá-lo sem parecer um burguês preconceituoso ou coisa assim… Nunca na história desse país um presidente apanhou tanto quanto o Lula (1o mandato); nunca foi tão tolerado, bajulado, endeusado quanto o Lula (segundo mandato). Acho até que uma coisa tem a ver com a outra – como ele foi malhado e sobreviveu, virou o herói imaculado. Mas o governo Lula é, como certamente ele diria se ainda fosse o deputado combativo que era, muito fraco, e deixa um saldo de pouquíssimas mudanças estruturais para valer no pais. A começar e terminar pela área ambiental – então o pré-sal é a nossa salvação??

  • 13 de julho de 2010 em 20:25
    Permalink

    Daiane, fico muito feliz ao ver que a minha matéria serviu de influência pra você!

    É triste ver o descaso público em relação ao saneamento básico, mas as eleições estão chegando e cabe agora à nós procurarmos os melhores candidatos que possam salvar essa questão, que já está literalmente afundando na merda.

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.