Chico Mentes, 20 anos de LUTA

Vinte anos se passaram da morte de Chico Mendes (ambientalista no Acre, que lutava contra a invasão de fazendeiros criadores de gado e que desmatavam a floresta para a criação de pastos) e as coisas em Xapuri/AC ainda respiram a morte de Chico Mendes e também a sua ideologia, abaixo segue uma repostagem da G1, no qual relembra este fato que a 20 anos vem mobilizando o Brasil.

“Caminhar na floresta bota as coisas em perspectiva. Com um sorriso franco plantado no rosto, seu Sebastião mostra a enorme samaúma, atestado da saúde desta mata. Primo-irmão de Chico Mendes, hoje, ele é guardião de uma história que acabou em tragédia. Tudo por causa do seringal cachoeira, que fica no município de Xapuri, no Acre.

Fantástico – Quer dizer, hoje isso aqui era para ser pasto?
Sebastião Mendes – Hoje, isso aqui era só pasto e boi.

“Eu prefiro a floresta, porque tem a caça, tem o peixe, tem o passarinho, o papagaio, o tucano… O seringueiro, hoje, vive na sua matinha feliz da vida, muito melhor do que na cidade”, diz Mendes.

Por essa vida de seringueiro, morreu Chico Mendes. Líder sindical, Chico brigou quase dez anos contra a derrubada da floresta para fazer pasto. O desmatamento acabava com as árvores. Mais do que isso, para os seringueiros, ele significava a expulsão do paraíso de onde tiravam o sustento: a seiva, o látex, matéria-prima da borracha natural.

Os seringueiros não eram donos da terra. Eles trabalhavam na mata com a autorização do fazendeiro, em troca de parte da produção. Quando os proprietários venderam a área para criadores de gado, vindos do Sul, começou a briga.

A turma de Chico Mendes inventou o “empate”. Imagens com mais de 20 anos mostram como era: os seringueiros e suas famílias entravam na mata, confiscavam motosserras, faziam de tudo para impedir o trabalho do pessoal do fazendeiro.

O outro lado também estava decidido, e reagiu com violência. Ao longo do ano de 1985, vários sindicalistas foram assassinados em Xapuri. Em dezembro de 1988, Chico entrou na alça de mira dos matadores.

“Ele foi abrindo uma porta, pode ver que ainda há marcas de sangue. Ele foi atingido logo que saiu. Quando abriu a porta, se apoiou. Ainda tem marcas de sangue”, conta Elenira Mendes, filha do seringueiro.

Aos 44 anos, Francisco Mendes morreu sem chance de socorro. Deixou mulher e dois filhos. A polícia prendeu o fazendeiro Darly Alves da Silva e o filho dele, Darcy. A Justiça acusou o pai de ser o mandante do crime e o filho de ser o executor. Ambos foram condenados a 19 anos de cadeia.

Vinte anos depois do assassinato de Chico Mendes, 18 anos depois da sentença que condenou seus assassinos ser emitida pelo tribunal, a reportagem voltou Xapuri e encontrou alguns dos personagens envolvidos nesta tragédia. O clima entre eles ainda é de muita tensão.

Darly e Darcy Alves da Silva, depois de fugirem e serem recapturados, cumpriram suas penas e voltaram para Xapuri. A reportagem encontrou Darly em uma fazenda, a 14 quilômetros da cidade.

Pego de surpresa, ele começou mandando desligar a câmera. Depois, botou pra fora o que pensa de Chico Mendes. “Eu fico insultado porque o homem não valia nada!”, afirma Darly.

Darly continua negando o crime, diz-se injustiçado na terra e confiar na justiça dos céus. Ele culpa a vítima pela própria morte.

“O matador não é quem puxa o dedo, é quem provoca a morte. O Chico Mendes ninguém matou. Quem se matou foi ele mesmo, provocou a [própria] morte dele. Não porque ele mexeu só comigo, ele mexeu com todo mundo”, diz.

A menina que tinha 4 anos quando Darly mandou matar Chico Mendes seguiu a carreira que o pai sonhava: virou advogada. Elenira comanda a fundação que leva o nome do ambientalista. Ela preserva a memória de Chico fazendo trabalho social em Xapuri. Serena e diz não guarda rancor dos matadores do seu pai.

“Eu não tenho nenhum ressentimento contra Darly, contra sua família, porque eu sei que a justiça de Deus é maior do que a justiça do homem”, avalia.

Xapuri, hoje com 15 mil habitantes, é a cidade de Chico Mendes. A placa na estrada anuncia isso. O museu da fundação relembra. O sindicato que Chico ajudou a criar foi esvaziado. O preço do látex anda baixo, e os produtores se afastaram. Mas a consciência de que é preciso preservar fez brotar outras oportunidades.

Uma beneficiadora de castanha surgiu para limpar e embalar, pelo menos, parte da produção de Xapuri. A moderna fábrica de preservativos feitos de látex natural já está em fase de testes e é aguardada com ansiedade. Vai absorver pelo menos 10% da borracha produzida no Acre.

Até o seringal Cachoeira, palco da luta do seringueiro, também já investiu em uma pousada para o ecoturismo. Chico Mendes morreu em Xapuri, e, lá mesmo, continua vivo.

“Eu tenho a sensação de que meu pai ainda vive. Ele vive no coração das pessoas que ainda sonham, que ainda lutam, das pessoas que ainda estão na floresta, que ainda lutam para sobreviver. Eu creio que meu pai ainda vive nos nossos corações”, ressalta Elenira.”
______________
Chico Mentes morreu por uma causa no qual ele LUTAVA, mas de forma dígna, sua morte foi algo incontestável, sem a opção de LUTAR ele veio a falecer com um nó na garganta, com a sua ideologia presa a um fato que durante muito tempo ficará na memoria de muitas pessoas que LUTAM por um verde mais verde! Aqui fica a minha homenagem a este homem que LUTOU e sua briga ainda persiste, não apenas no Acre, mas por todo o mundo.

Daiane Santana

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

7 comentários em “Chico Mentes, 20 anos de LUTA

  • 15 de dezembro de 2008 em 9:46
    Permalink

    Olá,

    Estou aqui para divulgar o blog “Sempre em Trânsito, destinado à postagem em resumo aos últimos acontecimentos da nossa sociedade.

    Aberto a sugestões, comentários e críticas construtivas.

    Agradeço desde já!

    Grato, Edson Nunes.

  • 15 de dezembro de 2008 em 10:10
    Permalink

    Oiii Daiane,

    Respostas:

    1. Encontrei seu blog em algum que estava divulgando o meu. Achei muito interessante o tema, meus parabéns!

    2. Tbm estou ansioso para ver se o Obama realmente vai ser um bom presidente, como estão dizendo por aí!

    3. Parceria é sempre muito bem-vinda, ainda mais quando meu blog não tem nem uma semana de vida ainda!

    4. Obrigado pela sua visita tbm, e o q precisar estou a disposição!

  • 15 de dezembro de 2008 em 12:14
    Permalink

    Vlw mais uma vez.

    Acabei de link-la tbm…rs

    Estarei sempre por aqui, pode deixar!

    Abraços…

  • 15 de dezembro de 2008 em 21:11
    Permalink

    – Sempre foi e sempre será um simbolo in contest da luta conciente da direção a seguir…
    Apoiado, beijão e sucesso Daiane

  • 17 de dezembro de 2008 em 0:56
    Permalink

    Chico Mendes fera, tmb da minha terra! ;D
    pena que só deram valor a ele dps que o mesmo morreu, estudo com o filho dele possue uma idéia totalmente diferente da do pai! 😉

  • 17 de dezembro de 2008 em 1:02
    Permalink

    Há … e porque não o filho pensar diferente do pai…. talvez se eu estivesse na situação dele…. acho que talvez não tiraria a razão dele não … afinal … por causa da ideologia do pai ele está sem este hoje … não deve ser muito fácil …

    PS: achei q ele tinha apenas uma filha … bom saber 😀

    abraços e valeu o coments

    😀

    Mas eu boto fé na ideologia de Chico Mentes ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.