Lixeiras feitas com o fundo de monitores de computador e TV

No ano passado eu queria muito descartar um desktop que eu tinha havia muitos anos, acho que ele ficou “ocupando espaço” em minha kitnet por uns quase 15 meses, durante este tempo eu ficava procurando destino adequado para ele, visto o fato de que em minha cidade Palmas/TO este método de descarte não era muito utilizado… Foi aí que em um belo dia eu e minha mãe, já desconfiadas de um vizinho que tinha muitos “entulhos” em casa, fomos lá perguntar e descobrimos que ele recolhia materiais de metal para revender para galpões de reciclagem, não pude perguntar muito, mas fiquei muito feliz com a notícia, finalmente eu iria dar o destino final ao meu desktop.

Levei no outro dia, ele me comprou por R$ 2,00 o monitor e CPU cada, já o teclado e mouse foram comprados por R$ 1,00. Totalizando R$ 5,00 nesta troca benéfica ao meio ambiente. Por alguns segundos eu fiquei pensando, bom, eu poderia ter doado e nem ter cobrado, mas pensei direito e me lembrei do comercio que isto movimenta e porque não eu fazer parte disto. Vendido e destinado ao local correto! Com certeza ele iria vender as partes, tipo, plástico, cobre, metais e outros. O que importa é que fiz minha parte e consegui deixar minha kitnet que já era pequena, com um espaço melhor!

 

Mas o que venho compartilhar com vocês remete a este episódio em minha vida e também a reutilização de equipamentos eletrônicos. No caso, os fundos de monitores de computadores tipo tubo e TV, que já quase não são procurados mais para compra e uso pessoal. Recebi esta indicação da querida Monique do Blog Mimirabolantes.

É o projeto do artista de Recife J.Edson Azevedo que utilizou deste material para fazer lixeiras em uma comunidade habitacional. Segundo ele, tudo iniciou a pouco tempo, quando um vizinho lhe cedeu dois monitores de TV e a ideia de usá-las como lixeira foi elaborada.

“(…) Desenvolvo arte ajudando o meio ambiente, evitando, assim, acúmulo de lixo pelo chão.”

A utilidade desses monitores-lixeira poderia ser direcionada a coletar apenas lixo eletrônico. As pilhas, baterias e carregadores de celular, após recolhidos, devem ser levados a um ponto verde para tratamento especial. Achei a ideia um máximo, no meu caso eu não sei o que foi feito com o tubo do monitor que eu revendi, mas ficaria muito contente se eu soubesse que tomou este destino.

Uma outra coisa que observei é que na estrutura os monitores são acoplados com parafuso em uma altura adequada para animais não chegarem próximo aos resíduos orgânicos e não deixando que os alimente… Bem interessante.

Para quem quiser conhecer mais dos projetos realizados por Azevedo, dá uma passada em seu blog, você encontrará outras utilidades que eles dão aos resíduos eletrônicos, bem legal.

E você? O que você fez com seu computador ou TV que já não o é mais útil?

Fotos:

 

 

 

 

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

13 comentários em “Lixeiras feitas com o fundo de monitores de computador e TV

  • Pingback:Exemplo de reutilização de materiais: transforme seu antigo monitor em lixeira! | Mais Sol Na Sua Vida

  • 24 de março de 2012 em 15:39
    Permalink

    Otima idéia 100% vamos fazer nossa coleta seletiva

    A natureza agradece

    COMO COLOCAR A COLETA SELETIVA EM PRÁTICA.

    Não há como não produzir lixo, mas podemos diminuir essa produção.
    Como? Reduzindo o desperdício, reutilizando sempre que possível e separando os materiais recicláveis para a coleta seletiva.
    Comece colocando cada produto em seu devido lugar, os vidros vão na lixeira verde, os papéis na lixeira azul, os lixos orgânicos na lixeira marrom, os plásticos na lixeira vermelha e os metais na lixeira amarala. Depois é só levar até um lugar de coleta e reciclagem, ou, se o caminhão da coleta seletiva passa em sua rua, é só esperar que ele venha buscar o lixo. Pronto, assim você já estará ajudando o nosso planeta.

  • 16 de abril de 2012 em 17:29
    Permalink

    olha muito lindo criativo certo mais qual foi a destinaçao do tubo de imagem pois ele sim merece atençao especial vc tem o certificado de alguma firma com o destino do mesmo se tiver nos fale ok

  • 26 de abril de 2012 em 5:49
    Permalink

    Olá Helio!
    Na matéria eu não me atentei a estes assuntos, porém você pode entrar no site do idealizador do projeto e justificar esta sua dúvida com o próprio. Meu objetivo aqui é espalhar as ideias legais de conservação do meio ambiente e eu gostei desta ideia.

  • 27 de janeiro de 2013 em 10:24
    Permalink

    Estoy en cantada con vuestra propuesta hace is que renovemos las cosas que tiran pero la verdad es que no lo hacen y es una pena, espero que consiencien a la gente no solo de de Portugal si no de toda Europa como debemos reciclar para que tengamos un mundo mejor.

  • 27 de janeiro de 2013 em 14:05
    Permalink

    adorei que tal divulgar p/o Basil todo!

  • Pingback:Recicla e DecoraLixeiras Feitas com Reciclagem de Computadores

  • 1 de março de 2013 em 10:43
    Permalink

    Também pode ser usado como floreira…

  • 13 de dezembro de 2013 em 17:12
    Permalink

    eu adoro reciclar

  • 13 de dezembro de 2013 em 17:14
    Permalink

    quem inventou isso é um exelente artista
    vou fazer tambem

  • 16 de abril de 2015 em 17:05
    Permalink

    Muito boa a ideia… montamos em nossa empresa, mas ficou uma duvida, queremos por algumas em locais abertos e a gestora ambiental comentou que precisamos adaptar uma tampa, inclusive para a lixeira marron (organicos)… alguém tem alguma idéia… até pensamos em colocar outro monitor de “boca para baixo”, mas o layout fica feio. aguardo idéias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.