Minhas experiências com coletores menstruais

“Ai que nojo”, “Ecu, como assim, enfiar um copinho na vagina?”, “Isso deve doer”, “isso vai vazar!” – Bom, são muitas as frases que escuto… Vou tentar ajudar a esclarecer alguns pontos.

Fonte Quebrando o tabu

Estima-se que uma mulher use cerca de dez absorventes descartáveis em cada ciclo menstrual. Se contarmos desde a menarca (que é a primeira menstruação) até a menopausa, esse valor fica entre dez e 15 mil unidades.

Site Dr. Consulta

Dia destes o “Quebrando o Tabu” postou esta imagem acima, foi engraçado, pois momentos antes estava em uma conversa num grupo de amigas, em que algumas eram a favor, outras contra o uso de metodologias de coleta de menstruação. A verdade é que temos diversos métodos e cada mulher usa a que lhe convém, ou até mesmo, nem usa (com a utilização do DIU com Mirena, geralmente a mulher passa a não menstruar).

Métodos de coletas existem muitos, desde absorvente higiênico (interno ou não), absorventes de pano onde você usa, lava e reutiliza, os coletores e agora as calcinhas menstruais <3

Lá em 2013 eu comentei minha experiência depois de 3 meses/ciclos com o coletor menstrual, o famoso “copinho”, onde você pode ler AQUI. Na época eu sentia um pouco de cólica e isto me incomodava, em uma roda de conserva entre mulheres descobri que os furinhos que existem na base superior dele são justamente para ajudar a não ter este desconforto, achei interessante e vou testar assim que for a praia, piscina e afins…

Atualmente estou na pegada das calcinhas menstruais e olha… estou APAIXONADA! Já faz quase 1 (um) ano que eu escolhi testar. No início foi estranho, porque acabou vazando, mas foi por conta de “atochar” a calcinha na bunda, ai mermã, então vaza mesmo… E conhecendo meu ciclo, sei que o segundo dia é mais intenso, neste caso, eu faço uma troca no meio do dia e fica tranquilo. O mais sensacional é a comodidade e segurança. Existe uma cultura (se é que posso falar assim) de que o sangue da menstruação é fedido… Bom, isso ocorre por outros motivos (sabe, questões mercado :x), com a utilização tanto do copo coletor menstrual e da calcinha, isto não ocorre.

A verdade é que, de fato, quando usamos absorventes descartáveis sentimos um odor nada agradável, mas este odor (pasmem!) não é do sangue menstrual. Os absorventes descartáveis são recheados de componentes químicos e são esses componentes os responsáveis pelo cheiro ruim que sentimos! Quando o sangue menstrual entra em contato com estas substâncias ocorre uma reação química que exala esse cheiro forte e nada agradável! E é por este motivo que muitas marcas fazem absorventes perfumados, para disfarçar este odor.

korui.com.br

Escolhi comprar 3 (três) calcinhas menstruais, por conta da troca e espera em secar, claro, não é um item barato, custa em média R$80/90 cada, mas considerando o que gastamos em relação aos absorventes higiênicos e o que eles provocam ao meio ambiente quanto a demora em decomposição e acúmulo nos aterros sanitários, além de transmissores patogênicos, creio que é um investimento legal.

Das metodologias que já utilizei (absorvente higiênico, absorvente interno, absorvente de pano, copo coletor), a calcinha está sendo o mais ambientalmente falando, eficiente.

A @rafaelalobato indicou uma junção para ajudar na segurança quando usar o coletor menstrual. Usar um absorvente de pano caso venha a vazar algo, porque o coletor tem muito da forma que é colocado e da dobra que é escolhida (estas dobras você pode assistir várias delas no Youtube) e uma dica que ela deixa, é sempre deixar os furinhos pro lado de fora.

E não se engane, estão a cada momento criando novas metodologias, esta abaixo, ainda não vi e nem utilizei, mas #ficadica:

soft-tampon é uma espécie de espuma que é introduzida na vagina para absorver o sangue menstrual. Segundo o fabricante, ele é feito com materiais não tóxicos e que não poluem o meio ambiente, e foi lançado com o objetivo de permitir que as mulheres façam exercícios e sexo durante o período menstrual, sem temer desconfortos e vazamentos.

Soft-tampon
Imagem: Infohoje

absorvente é leve e maleável. Entenda melhor e veja dicas de quem testou.

Mas e você? O que usa? Já parou para pensar no impacto ambiental que você gera? Conte um pouquinho nos comentários!

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do Portal VivoVerde, nascida e residente de Minaçu/GO e há 12 anos escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduada em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultor, ministra treinamentos nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV | 063999990294

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.