Minha experiência no uso de um coletor menstrual

Este é aquele tipo de matéria que se você é fresco(a) então pode ir fechando a aba ou procurando uma outra matéria aqui do blog para ler, afinal é um assunto estranho, minuncioso e até mesmo constrangedor, dependendo da pessoa é claro! Mas não vou ter muito pudor de falar nada não, afinal lê quem quiser!

Coletor Menstrual - Foto: Daiane Santana - via Instagram

Comprei o coletor menstrual da Miss Cup tem um pouco mais de 2 meses, já falo dele aqui e aqui no blog já tem um bom tempo, por isto não vou me atrever a falar dos benefícios ao meio ambiente e afins, e sim de como foi a minha experiência, que em resumo… Foi “mais ou menos”! Mas eu vou explicar.

Já o utilizei em 2 ciclos menstruais e estou seguindo para o terceiro… Tive a sorte dele ter chegado no meu segundo dia de ciclo, sem restrições, fui lá e “pã” coloquei, claro que o higienizei e após o banho o introduzi, da forma que chegou, como era no período da noite, fui dormir com ele, foram aproximadamente 8 horas de cama e acordei, fui para o banho e antes disto o retirei, minha maior surpresa foi, realmente, NÃO TEM ODOR ALGUM e NÃO HÁ CONTATO (de imediato, pois pode ocorrer) COM O SANGUE! Por estes motivos eu achei genial a utilização. Logo depois do banho, o lavei e introduzi novamente, fui para o trabalho e os 2 primeiros dias que o utilizei, percebi que estava me incomodando  MUITO, fui ler mais um pouco as instruções da embalagem e vi que podia cortar a haste que fica na parte inferior do “funil”, cortei pela metade e ficou bem melhor, diga-se  BEM MELHOR!

Mas, partindo da ideia que isto aqui seja um relato, vou para as partes “menos”, do “mais ou menos”. Eu creio que o pequeno desconforto interno que ainda sinto (se eu passar mais de 6 horas com ele), deve ocorrer de pessoa para pessoa, afinal a cavidade intra-uterina muda de mulher para mulher (eu imagino que seja assim).

O ato de ir ao banheiro para urinar é normal, sem problema algum, já o “número 2”, quando a haste ainda estava normal de fábrica, ele expeliu (ainda bem que eu estava em casa), depois ficou normal, mas dá para criar um hábito (desde que o seu intestino seja normal) e deixar para momentos de banho por exemplo (eu fiz assim).

O ato de colocar é basicamente, costume! As primeiras vezes foram meio chatas, até porque eu creio que seja por causa da minha anatomia, não sei, mas depois tudo foi se “encaixando” melhor e SIM, ELE PODE VAZAR! Principalmente se for colocado de maneira errada, mas aí é só retirar, colocar novamente e pronto. A embalagem fala de girar ele para posicionar, nunca consegui! 😡

A troca em locais diferentes (que não seja no conforto do seu lar) é tranquila, mas preferi locais que tenham uma torneira bem próxima, no site fala-se que você pode apenas higienizar  o coletor com o papel higiênico, mas acho melhor não, uma boa ducha de água é o melhor mesmo!

A duração, cheguei a ficar 12 horas com ele e não transbordou, tudo bem que era em um dia normal, sem grande fluxo como é no segundo dia para a maioria das mulheres, mas a quantidade foi normal. Meio pote rs!

O ato de retirar não tem segredo, só fazer força e ele já começa a expelir, ai é só puxar pela haste e pronto.

A higienização do coletor ao final do ciclo é fácil e rápido, só deixar para ferver na água em uma vasilia (reservada para isto) por 5 minutos, deixa secar um pouco e pronto, só guardar na embalagem.

Bom, se vou usar sempre, bem provável, principalmente em certas ocasiões em que há a necessidade de um período maior de troca ou em locais de banho, mas confesso que não abandonarei radicalmente os absorventes convencionais, afinal seria hipocrisia demais se eu mentisse para vocês, afinal eu não estou ganhando nada para fazer nenhum “merchandising” para este produto. Mas o considerei satisfatório na medida do possível, é como eu disse, vai de mulher para mulher!

Se alguém tiver mais alguma dúvida que possívelmente eu tenha deixado passar batido, comenta aí que eu responderei. Exceto a ofensas ou a comentários maldosos.

Abraços!

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

10 comentários em “Minha experiência no uso de um coletor menstrual

  • 4 de janeiro de 2013 em 11:20
    Permalink

    Pra quem usa o coletor, essa é uma boa chance de doar o sangue menstrual. Isso mesmo!!! Pode ser doado!!! Abaixo uma parte de uma matéria que fala a respeito…

    Sangue menstrual

    Ele pode se diferenciar em músculos, gordura, cartilagem e osso. As células-tronco encontradas nesse material (mesenquimais) foram reprogramadas, na UFRJ, para gerar células do coração, que serão destinadas a pacientes com arritmia cardíaca rara. Testes com animais mostraram que elas tratam infarto, acidente vascular cerebral, distrofia muscular, diabetes tipo 1, esclerose múltipla, traumas na medula espinhal e doenças degenerativas do fígado. A professora Regina Coeli Goldenberg, dessa equipe, afirma que o material tem baixas taxas de rejeição.

    Para doar: No primeiro ou segundo dia da menstruação, coloque na vagina um coletor menstrual de silicone, em forma de taça, lavável e reutilizável. Duas horas depois transfira o sangue para um pote com medicação fornecida pelo Centro de Estudos do Genoma Humano, que envia também o coletor. Entre 5 e 7 mililitros bastam: o material, mantido na geladeira e recolhido por motoboys, tem de ser processado em até 24 horas. Por isso, as doadoras devem morar em São Paulo. Informações: genoma@ib.usp.br ou pelo tel. (11) 3091 7966.

    (Fonte: http://claudia.abril.com.br/materia/agora-voce-pode-doar-dentes-placenta-e-cabelos-e-salvar-vidas?p=%2Fsaude%2Fprevencao-e-cura&pw=1)

  • 4 de janeiro de 2013 em 14:41
    Permalink

    Parabéns pela publicação, muito interessante.

    Quando li seu post, lembrei de quando comecei a usar lentes de contato. A primeira vez que fui colocá-las foi muito complicado, foi quase 1 hora. Fiquei com vontade de jogar fora. Além disso, incomodava muito, parecia ter areia nos meus olhos. Com o passar o tempo fui adquirindo experiência, coloco muito rápido, sem o auxílio de espelhos e nem sinto mais que estou usando.

  • 4 de janeiro de 2013 em 14:58
    Permalink

    É isto, não deixa de ser um “corpo estranho” rsrs

  • 4 de janeiro de 2013 em 15:00
    Permalink

    Nooossa, por esta eu não esperava! Interessante isto. Mas não moro em SP, de qualquer forma, fica a dica, né? rs

  • 4 de janeiro de 2013 em 15:48
    Permalink

    Parabéns pela iniciativa Daiane!
    É muito difícil mudar um hábito que já vem de anos!
    Grande abraço!

  • 4 de janeiro de 2013 em 22:26
    Permalink

    Olá!!
    E no Brasil onde se vende? Ou se pede por importação??
    Abraços! Parabéns pela matéria muito interessante.

  • 6 de janeiro de 2013 em 5:40
    Permalink

    Olá Cristiane!

    Eu comprei neste link do Miss Cup mesmo. em 1 semana estava em casa. Abs.

  • 14 de janeiro de 2013 em 16:46
    Permalink

    Olá prima! Parabéns pelo post e pelo blog. Olha confesso que fiquei curiosíssima para usar um coletor menstrual, nunca soube de sua existência, e ainda mais que podemos doar o sangue menstrual, meu Deus, me senti parada no tempo. Mas vou me informar mais e quero usar, detesto absorventes. Já corpo estranho depois de um tempo ele se torna corpo intimo, é costume. Bjs! Saudades…

  • 16 de janeiro de 2013 em 13:32
    Permalink

    Então Érica, é bem isto mesmo, pouca gente conhece e quando escuta falar acha que é um bicho de 7 cabeças, mas creio que para uma boa parte das mulheres “principalmente” as que não gostam de absorventes, é uma ótima escolha… E creio que o costume uma hora vem (rs).
    Saudades também… E obrigada pelos elogios =)

  • Pingback:Um ano sem lixo, que tal? – VivoVerde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.