Política e Meio Ambiente

Até pouco tempo atrás os políticos e governantes só falavam em progresso ou crescimento, sem que houvesse a preocupação com os males do desenvolvimento a qualquer custo.

legislacao-ambiental

O constante crescimento de problemas ambientais nas últimas décadas tem surtido mudanças profundas em diversas áreas (educação, economia, produção agrícola e industrial etc.), fazendo com que nossa sociedade se organizasse de diferentes maneiras para atuar de forma contundente na proteção da natureza.
Assim, seguindo as tendências gerais, vemos que as questões ambientais têm provocado mudanças na política, ampliando o interesse nos debates e nos programas de políticos e de diversos partidos, fazendo surgir novas propostas, bem mais condizentes com as questões atuais.
Antes de 1960 eram poucos os partidos políticos que incluíam as questões ambientais no seu rol de preocupações. Nos dias de hoje, bem diferentemente do que ocorria em décadas passadas, em diversos países do mundo essa temática está fortemente presente nos programas, nas promessas eleitorais, nos discursos e, por vezes, até mesmo nas ações de muitos partidos.
Até pouco tempo atrás os políticos e governantes só falavam em progresso ou crescimento, sem que houvesse a preocupação com os males do desenvolvimento a qualquer custo. Poucas pessoas se questionavam sobre os problemas que surgiam com a ambição desmedida pelo suposto progresso. Todos buscavam o desenvolvimento, sem se preocupar com o caminho que estávamos trilhando.
O que se buscava era o crescimento acelerado da economia, a construção de um número cada vez maior de estradas, ferrovias, pontes, viadutos, hidroelétricas, redes de transmissão de energia e telefonia, edifícios, aeroportos, hospitais e escolas, a fabricação de veículos, a extensão das áreas agrícolas e de pastagens. A preocupação com a conservação da natureza não tinha espaço nas preocupações de políticos e autoridades. Só se preocupava com os supostos benefícios milagrosos que o progresso traria a população pobre de nossa nação.
Quase que unanimemente as pessoas concordavam com a idéia de que esse modelo de desenvolvimento deveria continuar, pois conduziria nosso país ao status das nações desenvolvidas e ricas, tanto que só se via nos discursos e nas propostas de governo de todos os partidos as referências de concordância com a aceleração das ações envolvidas nessa proposta de desenvolvimento.
Com o crescimento da crise ambiental global percebeu-se que esse modelo não atendia adequadamente a maioria da população humana. Com o passar do tempo, fomos percebendo que a natureza não é infinita, com recursos inesgotáveis. Hoje sabemos que os recursos naturais, como por exemplo, petróleo, ferro, manganês, carvão mineral, gás natural, água, urânio etc., possuem limites e se esgotam rapidamente, o que nos leva a pensar de forma diferente do passado.
O movimento ecológico trouxe uma nova reflexão, nos fazendo repensar o modo de vida, o consumo, a produção voltada unicamente para o lucro e sem nenhuma preocupação com o futuro do planeta.
Atualmente, multiplicaram-se as pessoas que se importam com o meio ambiente, as organizações e os movimentos ecológicos, assim como os Partidos Verdes que defendem uma política voltada basicamente para uma nova relação entre a sociedade e a natureza. Portanto, tem sido notório a renovação que a problemática ambiental ocasionou nas idéias políticas em inúmeras partes do mundo e, também, aqui em nosso país.

Um comentário em “Política e Meio Ambiente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.