O PSA (Pagamento por Serviços Ambientais) pode ser pensado como uma maneira de “envolver” os moradores da floresta no controle dos recursos naturais da floresta. Nesse caso, os moradores recebem um “pagamento contratual” para um serviço de sensibilização e fiscalização. Poderiam ser considerarados nessa categoria os Agentes Ambientais Voluntários. Outra forma de pensar o PSA consiste em compensar a perda da competitividade ou da remuneração devido o respeito as regras de manejo (custo adicional) ou de proteção (dentro de Unidades de Conservação). Poderia ser considerado nessa categoria um PSA para extratores madeireiros que, por lei, devem elaborar um plano de manejo para extrair madeira. Fala-se então de “compensação”. Também se pode pensar no PSA como sendo uma forma de recompensa aos usuários da floresta que adotem voluntariamente regras ou práticas dedicadas a manter os serviços ambientais. Poderiam ser considerados nessa categoria os moradores que decidam implementar sistemas agro-florestais (SAF) ou reflorestamento. Falar-se-ia então de “gratificação”.

ATENÇÃO – Pagamento, compensação ou gratificação: três categorias de PSA que não podem ser confundidas.

I Painel: A Amazônia na 15ª Conferência das Partes sobre Mudança do Clima/ONU- COP 15

Tema 2: Pagamento sobre Serviços Ambientais – Dr. Waldecy Rodrigues, Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins – UFT

Veja abaixo, uma matéria realizada pelo programa Globo Rural sobre o PSA.

Fonte: Portal da Madeira Manejada

____________

Nota do autor : 1 – Hoje, dia 05 de setembro é o  DIA DA AMAZÔNIA,  acho que estas matérias vieram em boa hora! Este dia, é comemorado nada mais, nada menos do que para relembrar as pessoas que a Amazônia precisa de cada um de nós. PRESERVE-A.

2 – Matéria relacionada ao III Simpósio “Amazônia: Desenvolvimento Sustentável e Mudanças Climáticas“.

Também achei justo, colocar a matéria na categoria 1/2AmbientDay.

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, atualmente mora em Campinorte/GO, mas por 15 anos foi uma apaixonada residente de Palmas/TO e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV

2 comentários em “

  • 16 de setembro de 2009 em 16:40
    Permalink

    Sobre o assunto “Pagamentos por serviços ambientais” será realizado um curso na Cidade d Extrema-MG, pioneira nacional na implantação do programa.
    Para mais informações acessar o site:
    http://www.infobibos.com/extrema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.