Sakura reafirma compromisso com preservação do meio ambiente

Todos os molhos de 1 litro produzidos na empresa serão envasados em frascos de resina 100% reciclada para incentivar a cadeia de reciclagem de PET, reduzir emissão de gases de efeito estufa e economizar energia.

Imagem: Divulgação / Sakura Nakaya Alimentos

A Sakura Nakaya Alimentos acaba de dar mais um importante passo no seu compromisso com o desenvolvimento sustentável, com práticas que respeitam a natureza e o meio ambiente.

De agora em diante, todos os frascos de 1 litro utilizados anualmente no envase de molhos serão fabricados com resinas PET-PCR, fabricadas a partir de garrafas PET 100% recicladas, com selo de grau alimentício. Com essa alteração, a Sakura vai evitar o descarte anual de cerca de 180 ton de resina virgem no meio ambiente e vai dar sua contribuição ao movimento de incentivo à cadeia de reciclagem, tornando o PET um material mais atraente economicamente para os catadores e recicladores. Além disso, como benefício do processo de produção específico do PET-PCR, economizará 2,5 milhões de kWh e reduzirá a emissão de 252 ton de gases efeito estufa, por ano, segundo estudos da Petra – PET Resin Association, dos Estados Unidos. Esta primeira etapa envolverá a substituição de todos os frascos de 1 litro utilizados pela empresa nos molhos de suas marcas e também de marcas de terceiros.

A Sakura foi fundada há 80 anos com a filosofia de fabricar alimentos saborosos, saudáveis e seguros, com práticas sócio econômicas sustentáveis. A empresa investe constantemente na preservação do meio ambiente, reutilizando subprodutos da produção de shoyu e missô como componente de ração animal. Lançou recentemente o produto Sakura Kin, um shoyu especial, cujo desenvolvimento priorizou o incremento da qualidade e processo produtivo inédito, que proporciona economia de água e menos consumo de energia.

Desde janeiro, a Sakura está engajada no programa circular de cerca de 12 ton/ano de liners, a parte do autoadesivo que até então era descartada durante o processo de rotulagem, e que passou a ser destinada a outros industrializadores para a fabricação de outros produtos, como papel higiênico e papel toalha.

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do Portal VivoVerde, nascida e residente de Minaçu/GO e há 12 anos escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduada em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultor, ministra treinamentos nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV | 063999990294

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.