Workshop de Fotografia de Natureza com Araquém Alcântara

Divisor de águas da Bacia Amazônica e Platina, Campo novo do Parecis, localizado a aproximadamente 390 km da capital Cuiabá, é um município privilegiado. A “Terra das águas de Mato Grosso”, é banhada por sete rios caudalosos de águas cristalinas que cortam o território, formando um ambiente propício para o Turismo de Aventura com a prática de esportes como o rafting, mergulho e rapel.

 

 

No município também se encontra duas das mais belas cachoeiras do Brasil, o Salto Utiariti de 85 m e o Salto Belo de 45 m, que são pontos cruciais da visita ao município, sendo locais de grande relevância ambiental, que abrigam comunidades indígenas.

A visitação realizada nessas áreas é zelada pelos Povos Paresí. Os primeiros povos de nossas terras tem sua presença datada desde os primórdios do século XVIII, e ainda hoje estão presentes no município cultivando suas tradições. Ocupantes de aproximadamente 32% do território de Campo Novo do Parecis, os índios Paresí se distribuem em várias aldeias dentro da Terra Indígena Utiariti, são receptivos e desenvolvedores da atividade de Etnoturismo, que visa preservar a cultura Paresí e o ambiente em que vivem.

Além destas duas belas cachoeiras, próximo ao perímetro urbano (15 km) está localizado o Balneário Rio Verde, que disponibiliza área de camping, chalés, restaurantes e área de banho às margens do Rio Verde e, a 58 km, existe o Balneário Pilger, que também dispõe de infraestrutura básica para atender os visitantes.

O Município de Campo Novo do Parecis tem em seus aspectos históricos relações diretas com a história do Mal. Cândido Rondon. Em 1907, Cândido Rondon passou pela região em busca do Rio Juruena, atingiu o Rio Verde e seguiu para o norte em busca do Salto Utiariti, fronteando o sítio onde nasceria o futuro município. O território de Campo Novo do Parecis foi trabalhado em duas direções pelos serviços de linha telegráfica: uma para oeste rumando para Utiariti e Juruena e outra para leste, em busca de Capanema e Ponte de Pedra.

Em fins de janeiro de 1914, o ex-presidente dos Estados Unidos da América, Theodore Roosevelt, passou defronte ao sítio de Campo Novo do Parecis, em viagem pela Amazônia, em Companhia de Rondon.

O workshop tem o apoio técnico do ornitólogo e pesquisador da Universidade Federal do Mato Grosso, Prof. Dalci Oliveira, que facilitará a documentação da fauna da região.

Programação resumida: Fotografar paisagem, fauna e flora da região como por exemplo, Ponte de Pedra, Salto Utyaiti, Salto Belo, Fazenda Hawaii.

Local: Campo Novo dos Parecis – MT

Data: 09 a 14 de maio

 Investimento: R$1900,00 incluindo:

– Aula inaugural de 2 horas, aula de apoio de 2 horas e aula de avaliação de 3 a 4 horas.

– Acompanhamento em campo – aulas práticas

– Translado de ida e volta de van entre o aeroporto de Cuiabá e Campo Novo dos Parecis e passeios no período.

– Ingressos nos locais visitados

– Alimentação-almoço e jantar

Não incluso: Aéreo e hospedagem na Pousada Rosa dos Ventos ( R$50,00 diária com café da manhã)

Informações:

Em São Paulo: araquem@araquem.com.br / 11-30441013

No Mato Grosso: Márcio Trevisan: marcio@paueprosa.com.br / 65 36643300

E tem mais…


WORKSHOP FOTOGRAFIA DE NATUREZA – ARAQUÉM ALCÂNTARA AMAZÔNIA

Data: 01 a 05 de maio

Local: Presidente Figueiredo 

O município de Presidente Figueiredo, distante 107 km de Manaus, foi escolhido por Araquém Alcântara para o local do seu novo workshop, pela beleza de suas cachoeiras e grutas. Além dessas maravilhas, os alunos terão a oportunidade de fotografar paisagens espetaculares e alguns animais amazônicos como o galo da serra, Rupicola rupicola , uma ave belíssima e endêmica da região. O workshop tem o apoio técnico do veterinário e analista do Ibama, Diogo Lagoteria, que facilitará a documentação dos animais.

Roteiro preliminar:

RPPN Cachoeira do Santuário; Cachoeira da Neblina; Cachoeira de Iracema; Gruta da Judéia; Gruta de Maruaga; Fotos do Galo da Serra; Roteiro sujeito a alterações por recomendação da organização.

Serviços

Workshop com orientações gerais sobre a arte de fotografar a Natureza, por Araquém Alcântara

Aula inaugural com duração de 1h:30h

Aula teórica de base fotográfica com duração de 1h:30h

Aula final com duração de 3 horas sobre a produção dos alunos

Aulas práticas: saídas fotográficas, pela manhã e à tarde

Consultoria do Biólogo Diogo Lagoteria

Alojamento em pousada com conforto, quartos triplos com ar condicionado, frigobar e

chuveiro elétrico, RPPN Cachoeira do Santuário ou similar

Café da manhã e jantar

Transfer com saída do aeroporto de Manaus dia 01 de maio às 15h

Transfer com saída de Presidente Figueiredo dia 05 de maio às 14h

Passeios em Presidente Figueiredo e arredores, segundo o roteiro do workshop

Guia local

Não incluído: Passagens aéreas, despesas de caráter pessoal

Investimento: Workshop = R$ 1.935,00 para residentes no estado do Amazonas e R$ 2.235,00 para residentes em outros estados.

Forma de pagamento:

Depósito ou transferência em conta:duas parcelas iguais, uma no ato da inscrição e outra até o dia 19 de abril.

Cancelamento e devoluções: (de acordo com a deliberação normativa nº 161, de 09 de Agosto de 1985, da Embratur):

90% até 31 dias do início da viagem;

80% de 21 a 30 dias do início da viagem;

0% a 80% menos de 20 dias do início da viagem

=)

Quer divulgar algum evento legal? Mande release para contato@vivoverde.com.br .o/

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.