#VireCarranca – 3 de junho é o Dia Nacional em Defesa do Velho Chico

Eu viro carranca para defender o Velho Chico!

Eu viro carranca para defender o Velho Chico!

Alguns já viram em meu perfil do facebook que por mim #somostodoscarranca em defesa do velho Chico! Sou goiana, mas com uma belíssima descendência de cearenses/nordestinos porretas que viram as águas do Velho Chico de perto. Desde a época do colégio e ainda muito nova, escuto histórias sobre a imponência e importância do rio São Francisco, com nome de santo (e agora de papa), o rio serve de inspiração para poetas, músicos, ribeirinhos e muitos outros. E é deste protagonista que temos a honra de homenagear em 3 de junho.

Ontem recebi um kit com vários brindes e material sobre esta campanha linda, que trabalha em 5 pilares/causas: disponibilidade hídrica: uso inteligente das águas; valorização da cultura dos povos da bacia; revitalização do Rio São Francisco; vazão ecológica e usos múltiplos da água.

Já temos muitos outros blogs apoiando esta causa neste dia e também comentando sobre a ação, pensando nisto e como já trabalho nesta linha a um tempo, resolvi explicar de forma simples, alguns destes pilares/causas que estão sendo abordados.

Causa - Disponibilidade

Disponibilidade hídrica: já trabalhei como analista em recursos hídricos no estado do TO com outorga do direito da água. Um dos nossos trabalhos era o cálculo da disponibilidade hídrica, mas o que é isto? Quem “toca conta” das águas do Velho Chico é a ANA (Agência Nacional das Águas), concedendo as outorgas e outros usos. E a disponibilidade hídrica é justamente, saber o quanto tem de água disponível para ser mensurado para cada região e cada uso. No São Francisco, o CBHSF (Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco) vai apostar fundo na revisão participativa, democrática e tecnicamente rigorosa do Plano Diretor de Gestão dos Recursos Hídricos do Rio São Francisco exatamente para construir um amplo consenso de como harmonizar as crescentes demandas pela água com a disponibilidade hídrica e, ao mesmo tempo, fazer isso respeitando os limites da sustentabilidade, preservando a biodiversidade, promovendo a recuperação hidroambiental do ecossistema e o uso racional das águas.

Causa - Revitalização

Revitalização: Revitalizar é dar vida ao que já está quase morto, no no Velho Chico não é diferente… Seria garantir a restauração da qualidade e quantidade de suas águas superficiais e subterrâneas, influindo assim na melhoria da condição hidroambiental e das populações do seu entorno. Trazer de volta a fundamental importância do rio para a integração nacional e para o equilíbrio e diversidade dos ecossistemas situados em vasta área de influência. O projeto de revitalização do rio São Francisco deve integrar uma série de ações pensadas no âmbito da bacia hidrográfica, com o objetivo de adequar a gestão dos recursos hídricos às diversidades físicas, bióticas, demográficas, econômicas, sociais e culturais da bacia, mediante a despoluição da água, de esgotos e agrotóxicos, a conservação de solos, a convivência com a diversidade climática, o reflorestamento e recomposição de matas ciliares, o direcionamento integrado dos resíduos sólidos, a educação ambiental e a criação e o manejo de unidades de conservação e preservação da biodiversidade.

Causa - Vazão ecológica e usos múltiplos da água

Usos múltiplos da água: ainda me lembro da primeira vez que vi esta expressão, fiquei intrigada, era para a liberação de uma pequenas hidroelétrica, para isto precisávamos saber os usos múltiplos a montante (acima) e a jusante (abaixo) do rio. A lei federal nº 9433/97 (conhecida como Lei das águas), que estabelece a Política Nacional de Recursos Hídricos do país, possui entre suas principais diretrizes a harmonização dos usos múltiplos das águas de uma bacia hidrográfica. O documento prevê igualdade para todos os usuários na utilização dos recursos hídricos, envolvendo os setores elétrico e hidroviário, saneamento e turismo, irrigação, pesca e lazer, indústrias etc. Todos têm legitimidade de uso na bacia.  Em 2013, o CBHSF realizou as chamadas Oficinas de Usos Múltiplos nas quatro regiões fisiográficas que compõem a bacia do São Francisco – o Alto, Médio, Submédio e Baixo. A iniciativa, inédita por parte da entidade, objetivou extrair dos diversos segmentos atuantes diferentes visões e entendimentos sobre a questão, para que, assim, pudessem dar início ao tão esperado Pacto das Águas do Velho Chico, que vai compor um grande esforço de entendimento para revisão do atual sistema de outorgas pelo direito de uso das águas na bacia hidrográfica, harmonização dos interesses de todos os segmentos de usuários e construção de um planejamento estratégico que garanta o equilíbrio futuro dos usos múltiplos.

Vazão ecológica: Que bicho é este??? Hein??? (rs), este bicho é o que devemos assegurar em um rio para que ele sobreviva! É a quantidade de água que permanece no leito dos rios depois de retiradas para atender usos externos como abastecimento público, industrial, irrigação, dessedentação animal, energia elétrica, etc; ou melhor, é uma vazão mínima residual, um valor de referência que deve ser mantido no  trecho de um rio a jusante de um barramento ou de uma retirada de água. A ANA, tem colocado condicionantes aos pedidos apresentados pelo setor elétrico para redução de vazões abaixo da vazão mínima legalmente instituída, além de vir demonstrando insatisfação porque esses pedidos chegam sempre de última hora. Mas, juntamente com o Ibama que é o outro órgão licenciador, não tem adotado as medidas necessárias para exigir ressarcimento do setor elétrico aos usuários das águas prejudicados pelas reduções das vazões e financiamento de ações para recuperação hidroambiental do ecossistema.

Do violão ao maracatu

Campanha - Jingle
Você pode ajudar rio São Francisco gastando apenas um minuto do seu tempo: basta assinar o abaixo-assinado para fazer a diferença, o Velho Chico precisa da ajuda de todos. Acesse: abaixoassinadovelhochico!

Tem gente que vira carranca quando - Falta luz

Somos todos carranca

Em dias em que o cidadão paulistano precisa ironizar a falta de água por desrespeito do homem e mau planejamento, este projeto do Comitê do Rio São Francisco está de parabéns. Por valorizar e preservar um bem comum, valores necessários para a sobrevivência e integração das comunidades.

O que acontece na natureza repercute nas nossas vidas

O povo da Bacia do São Francisco pede socorro e o seu (o meu, o nosso) apoio. E o comitê conclama a todos nós, apresentando seu modelo, que se baseia aplica a participação democrática (e voluntária) prevista na Constituição. Você tem um blog, uma fanpage, tumblr ou comunidade e quer ajudar? Saiba mais sobre a campanha, encontre textos, imagens e material audiovisual no virecarranca.com.br. E acompanhe o trabalho do Comitê do rio São Francisco, que busca conscientizar a população sobre a necessidade da preservação e revitalização do rio. cbhsaofrancisco.org.br