A formação do magma

Sim sim sim, magma? Não dá para começar a falar sobre a fabulosa formação do “magma” sem falar antes da formação do “vulcão”. A princípio a palavra “vulcão” deriva do nome do deus do fogo na mitologia romana, Vulcano. A ciência que estuda os vulcões designa-se por vulcanologia.


O vulcão tem aquela imagem imponente de “lava” se espalhando por todos os cantos, espirrando para cima sem rumo definido, como um baile em chamas. Mas por trás desta dança, diga-se perigosa de princípio vem o medo, a destruição e também a RENOVAÇÃO!

O vulcão é uma estrutura geológica criada quando o magma, gases e partículas quentes (como cinzas) escapam para a superfície terrestre. Eles ejectam altas quantidades de poeira, gases e aerosois na atmosfera, podendo causar resfriamento climático temporário. São frequentemente considerados causadores de poluição natural. Tipicamente, os vulcões apresentam formato montanhoso.

O magma é rocha fundida, localizado normalmente dentro do vulcão em um local chamado de “câmara de magma” , debaixo da superfície da Terra. Essa complexa solução de silicatos a alta temperatura, entre 650 e 1200 graus Celsius e ] é ancestral de todas as rochas ígneas (rocha magmática ou rocha eruptiva é um tipo de rocha que resultou da consolidação devida a resfriamento de magma derretido ou parcialmente derretido). O magma permanece sob alta pressão e, algumas vezes, emerge através das fendas vulcânicas, na forma de lava fluente e fluxos piroclásticos (são as enormes nuvens que se formam na hora da erupção). Os produtos de uma erupção vulcânica geralmente contêm gases dissolvidos que podem nunca ter alcançado a superfície do planeta. O magma se acumula em várias câmaras de magma, situadas no interior da crosta terrestre, cuja localização resulta em leves alterações na sua composição.Magma é muito quente elevando a graus de 800° C até 1560° C.

À medida que o vapor de água atravessa o manto da placa sobrejacente, a temperatura de fusão desta baixa, resultando na formação de magma com grande quantidade de gases dissolvidos. Este magma pode chegar à superfície na forma de erupções vulcânicas, formando longas cadeias de vulcões para lá da plataforma continental e paralelamente a ela.

Segundo Domingos, o magma quando ascende às camadas superiores da crusta terrestre começa a arrefecer e a solidificar lentamente. Durante a sua ascensão derrete e engloba parte das rochas encaixantes, alterando a sua composição química original. O arrefecimento do magma provoca a separação de fluidos e materiais sólidos, bem como a diferenciação magmática (processo que conduz à formação de magmas com composição química diferente a partir do mesmo magma).

A erupção de um vulcão pode resultar num grave desastre natural, por vezes de conseqüências planetárias. Assim como outros desastres dessa natureza, as erupções são imprevisíveis e causam danos indiscriminados.

Na Terra, os vulcões tendem formar-se junto das margens das placas tectónicas. No entanto, existem excepções quando os vulcões ocorrem em zonas chamadas de hot spots (pontos quentes). Por outro lado, os arredores de vulcões, formados de lava arrefecida, tendem a ser compostos de solo bastante férteis para a agricultura. Onde considera-se que as erupções dos vulcões fazem parte também de um ciclo para o Planeta Terra.
______________

Causas de uma Erupção : Desflorestação, Potencial de aquecimento global, Efeito estufa, Proliferação de gases do efeito estufa, ilha de calor urbana, poluição atmosférica, glaciação, esfriamento global, Variação orbital, Variação dos Oceanos.

Efeitos: Elevação dos níveis dos mares e recuo glaciares.

Métodos de mitigação (prevenção): Protocolo de Quito,mecanismos de flexibilização, Créditos de carbono, Mecanismo de desenvolvimento limpo/MDL,Comércio internacional de emissões / CIE, Implementação conjunta/IC, sequestro de carbono.

______________

Este post foi sugerido por Marcelo Barreto, desde já agradeço a sugestão e espero que eu tenha ajudado de alguma forma.

Fonte: Luís Domingos “home page” , Wikipédia e alguns artigos.

PS: Desculpem a demora, mas amanhã mesmo é minha apresentação de pre-projeto de monografia, que tem como título “Análise de diferentes métodos de avaliação da evapotranspiração”, que um dia posso explicar com calma e com embasamento científico para vocês! Peço força.
______________

Sugestões de post: daianeea@gmail.com

Grata: Daiane Santana

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

15 comentários em “A formação do magma

  • 8 de maio de 2008 em 1:32
    Permalink

    nunca pensei ler isso num blog, interessante e bem fora do comum ;@

  • 8 de maio de 2008 em 15:13
    Permalink

    Muito boa sua interpretação dobre o assumto, ficou clarissimo.
    Obrigado por aceitar a sugestão, e por tirar algumas dúvidas que tinha sobre o assunto.

    =D

    Esse blog é mesmo “fora do comum” cheio de informações curiosas e necessárias para que as pessoas aprendam a cuidar mais do “verde que vivem” hehe.

    Parabéns pelo trabalho Daiane, seu blog ta ótimo. Conte com o apoio que precisar.

    ;D

  • 8 de maio de 2008 em 19:37
    Permalink

    ae parabens pela criação do blog, gostei mto..

    que essa sua iniciativa dure bastante e ganhe força e parceria..

    mto bom tbm por informar sobre congressos relacionados a area que mesmo sendo muito importante no dia-a-dia ainda eh pouco divulgado…

    sucesso..

    Luan – Eng. Ambiental – UFT
    turma 2005/01

  • 9 de maio de 2008 em 19:37
    Permalink

    esse eu ja vi =D

  • 9 de maio de 2008 em 22:47
    Permalink

    Nossa nunca ia imaginar que o nome vinha do deus grego!!!

    Muito otimo!!!

    Beijos e obrigado pelo comentario no meu blog

  • 13 de maio de 2008 em 16:57
    Permalink

    HÁ! que muito doido…

    Adoro ver vídeos de vulcões em erupção 😀

    fica uma dica para o próximo post… CICLONES! (igual a esse que teve a tempos atrás)

    ps.: poe meu blog na sua lista de parceirias :D~

  • 14 de maio de 2009 em 19:38
    Permalink

    gostei do ensinamento me ajudou muito

  • 20 de novembro de 2009 em 21:38
    Permalink

    Ei eu gostei pra caramba! Sabe eu nunca procurei isso, ainda amis em um blog, mas mesmo assim é muito interessante ler isso pois ajuda muito em pesquisas vulcanicas….eu num entrei para achar essas infromações para pesquisas ou trabalhos, mas sim para saber mais..

    Mesmo assim valew pelas informações pois elas são muito úteis. flws

  • 21 de novembro de 2009 em 1:47
    Permalink

    Fico feliz que tenha gostado =]

    Esta matéria foi uma das minhas primeiras no blog, é incrível como ainda há pessoas que a encontram pela internet… adoro ver isto =]

  • 19 de setembro de 2010 em 15:45
    Permalink

    Nossa!!!!! Que matéria interessante, nunca pesei em ver um blog que tenha coisas interessantes como esse!!!PARABÉNS PARA QUEM FEZ ESSE BLOG MARAVILHOSO!!!!!!!

  • 9 de dezembro de 2015 em 13:06
    Permalink

    Obrigado!

  • 13 de abril de 2017 em 7:03
    Permalink

    muito bom seu material, me ajudou bastante. Seu blog é bem convidativo, bem informado e bonito, gostei muito, parabéns!

  • 31 de março de 2019 em 12:29
    Permalink

    sr bom dia

    veja a composição de material expelido ´pelo vulcão no mexico na terça proxima. ligia vianna mendes

    tel 26110585 rj brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.