Até parece que a quarentena ajudou o meio ambiente mesmo…

Eu poderia pontuar aqui várias matérias no qual mostram o quão a interação homem e meio ambiente acarretou mudanças, porém resolvi lembrar de duas. Na China, imagens da Nasa mostram queda da poluição em meio ao surto. A agência espacial identificou que o declínio nos níveis de poluição do ar coincidia com as restrições impostas às atividades de transporte e negócios, e com a quarentena imposta a milhões de pessoas.

Os mapas da Nasa mostram níveis decrescentes de dióxido de nitrogênio este ano. Isso ocorre em meio a um declínio recorde na atividade industrial da China, uma vez que as fábricas interrompem suas atividades numa tentativa de conter o coronavírus.

G1
Imagem: G1

Em outra, ressalta-se que pássaros cantam a plenos pulmões, javalis andam pela cidade e golfinhos estão de volta às costas. O confinamento deu aos animais via livre enquanto os humanos têm mais tempo para observar a natureza.

Foto: Reprodução / Pensar Contemporâneo

Mas até quanto tudo isto é bom? Estamos vivendo uma fase? Vamos mesmo começar um “novo normal”? Até que ponto o Homem está disposto a continuar propondo ações de reclusão enquanto pensa-se no meio? Há alguns dias escutei uma provocação no qual questionava-se o quanto o ser humano ainda há de se ressignificar tudo que está acontecendo.

No episódio do #PodcastVV 001, onde falamos sobre o coronavírus e o meio ambiente, questionamos toda a desenvoltura desta pandemia, o início partindo de um descontrole ambiental por parte de fiscalização e leis mal aplicadas em feiras públicas, indo em direção à um caos na saúde pública mundial e resultando em desequilíbrios econômicos em escala inimagináveis.

Somos fruto de um meio que precisa estar em consonância. O Brasil? Em meio a um dos processos de conflitos políticos ambientais que envergonha qualquer pessoa em sã consciência ou que tem um mínimo de resiliência e empatia a questões socioambientais. Povos rasgando em pedidos tão óbvios de atenção, que corroboram com a magnitude de uma gestão governamental enraizada na ignorância… Seria mesmo o mormento de comemorarmos pequenos avanços no meio ambiente em meio a uma pandemia?

Tudo isto… Enquanto passa-se a boiada…

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do Portal VivoVerde, nascida e residente de Minaçu/GO e há 12 anos escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduada em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultor, ministra treinamentos nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV | 063999990294

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.