Estações meteorológicas automáticas #3 Final

No brasil a utilização destas estações meteorológicas automáticas vem crescendo continuamente, mesmo sendo recente, á um grande número de instalações para pesquisa, como é o caso das estações automáticas do INMET, clique aqui para visualiza-las. Que disponibiliza variáveis meteorológicas de hora em hora dos últimos três meses em todo o país.

O avanço destes instrumentos eletrônicos vêem se desenvolvendo rapidamente, os dados disponíveis por estas estações e de observatórios oficiais permitem a avaliação e o planejamento de várias atividades agrícolas.

Uma rede é formada de estações meteorológicas de comunicação via rádio, telefonia ou microondas, em que existe um ponto de coleta de informações, surgindo assim a informação em tempo real quando estas se interligam, auxiliando na tomada de decisão, quanto a determinação de períodos propícios a formação de geadas, indicação de momento ideal para iniciar o sistema de irrigação, estes são alguns exemplos.

______________

Nestas 3 últimas postagens, decidi fazer um apanhado do que seria a irrigação e seus conflitos, espero que tenham gostado e até uma outra hora.

Sugestões: daianeea@gmail.com

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.