A avó de todas às formigas é brasileira!

Cientistas descobrem espécie de formiga amazônica diferente de todas as outras. A pequena Martialis heureka é subterrânea, cega, e descende das primeiras formigas que surgiram no tempo dos dinossauros.

NOVA ESPÉCIE
Formiga foi descoberta no Amazonas

Até ontem, os zoólogos conheciam 12.461 espécies de formigas, divididas em 18 subfamílias e espalhadas pelos cinco continentes. Desde esta segunda-feira (15), conhecemos mais uma – e que não tem nada a ver com nenhuma outra. A Martialis heureka é uma formiga cega e predadora. Ela é brasileira e vive na Amazônia, em túneis subterrâneos. Foi descoberta na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – Amazônia Ocidental, a 28 quilômetros de Manaus. Seus descobridores afirmam que a formiguinha descende diretamente das primeiras linhagens de formigas.

Os americanos Christian Rabeling e Jeremy Brown, ambos da Universidade do Texas, e seu colega alemão Manfred Varhaagh, do Museu de História Natural de Karlsruhe, estudaram os genes da M. heureka e os compararam aos de outras formigas, num tipo de análise que se chama filogenética. Eles constataram que a formiga subterrânea amazônica pertence a uma linhagem irmã de todas as demais. Na verdade, a M. heureka é a única sobrevivente de uma subfamília, batizada de Martialinae, que teria evoluído do ancestral comum entre as formigas e as abelhas. Acredita-se que as formigas evoluíram no tempo dos dinossauros, no período Cretáceo, entre 110 e 130 milhões de anos atrás.

As características da formiguinha são tão peculiares que o grande biólogo da Universidade Harvard e um dos maiores especialistas mundiais em formigas, Edward Wilson, chegou a comentar: “Essa formiga deve ser de Marte”. A observação não passou despercebida. Resultou daí o seu nome: Martialis heureca, ou “descoberta marciana”.

O estudo acaba de ser publicado no Proceedings of the National Academy of Science. O espécime está depositado no Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, na capital paulista. Agora a pergunta que não quer calar: por que uma descrição científica tão importante, que saiu do quintal da Embrapa no Amazonas, foi feita por estrangeiros e não por brasileiros? Veja bem, nada contra os estrangeiros, muito pelo contrário. Afinal, não fossem eles, continuaríamos sem saber que a avó de todas as formigas é brasileira.

______________
Poste sugerido por Anísio Nunes Neto, trecho retirado da revista Época.

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

4 comentários em “A avó de todas às formigas é brasileira!

  • 18 de setembro de 2008 em 10:43
    Permalink

    Não era de se duvidar mesmo.
    Desde os meus tempos de escola (e lá se vão 19 anos empregados nele) que escuto falar do buraco na camada de ozônio e de lá pra cá, tudo (clima) tem ficado muito diferente.
    Não há chuva quando se devia ter, não há agua onde era abundante…

    Estamos próximos do fim?
    Creio que se mudarmos nossas atitudes, não só as relacionadas ao meio ambiente, mas principalmente,
    às politicas, tudo poderia melhorar.
    As ‘coisas’ estão acontecendo e
    já que tudo na natureza não se cria, se transforma, o homem poderia se transformar também.

  • 18 de setembro de 2008 em 15:49
    Permalink

    Creio que infelizmente estamos numa contagem regressiva para o fim. Não adianta alguns ambientalistas lutarem para retroceder este fenômeno.

    As pessoas acham importantes essas discussões, mas esperam de braços cruzados para que a solução caia do céu. Não vamos ser hipócritas, se todos não correrem atrás (o que é poco provável) o planeta vai ser extinto mesmo.

    Essa é a dura realidade que muitos não querem enchergar.

    Um beejão Daiane. Fico feliz pelo trabalho. Ahh!! e desculpa ai falha na visita do blog.

    ^^’

  • 24 de outubro de 2009 em 13:54
    Permalink

    muita gente sofrendo

  • 15 de novembro de 2009 em 12:16
    Permalink

    voce tá certa lari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.