Livro: Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso

Autor: Jared Diamond

Editora: Record

Todos os debates que giram em torno do meio ambiente demonstram, por um lado, a grande preocupação de parcela da população com a própria vida, e, por outro, defensores do discurso de “natureza renovável”, como se todos os bens naturais fossem automaticamente substituíveis. Porém, apesar de existirem inúmeras ações individuais que podem ser praticadas em prol da preservação do meio ambiente, as grandes decisões estão com os gestores mundiais.

Nessa linha de pensamento, Jared Diamond analisa diversos “casos” antigos e atuais, desde a civilização Maia à Europa atual. Os “casos” referem-se ao destino de sociedades de dois tipos: algumas pereceram com poucos séculos de existência, outras sobrevivem há milênios. O livro explora as razões para destinos tão contrastantes. O esgotamento de recursos naturais essenciais levou ao empobrecimento e posterior aniquilamento, ou quase, da população humana. No processo de pauperização decorrente da crescente escassez de certo recurso natural vital, há evidências de que a degradação dos seres humanos, e a guerra destes entre si pelo controle do recurso escasso, acompanharam a deterioração ambiental.

O autor lista dos doze principais problemas ambientais atuais do Planeta, são eles: destruição de habitats naturais (florestas, pântanos, recifes de coral); redução das fontes de alimento selvagem (peixes, por exemplo, que respondem por 40% da proteína consumida no mundo); perda da biodiversidade; erosão e salinização dos solos; dependência dos combustíveis fósseis; esgotamento dos recursos hídricos; o fato de a maior parte da energia solar ser usada para propósitos humanos (plantações); despejo de produtos químicos (agrotóxicos, hormônios, componentes de plásticos, rejeitos de mineradoras, poluição do ar); transferência de espécies exóticas para novos habitats; acúmulo dos gases do efeito estufa; aumento da população; e seu impacto sobre os recursos naturais.

O mote e as conclusões do livro, por mais brutal que possa parecer, são proposições centrais do livro. Entendida por alguns como expressão de uma abordagem que poderia ser chamada de “determinismo ambiental”, a análise de Diamond não incorre nesse erro. Pelo contrário, reconhece diversos fatores que podem evitar o colapso, entre os quais decisões políticas tomadas – ou não – e cumpridas pela sociedade.

Sobre o não cumprimento de agendas pró meio ambiente; ou mesmo a não proposição de tais agendas pelos gestores dos países levam ao pensamento da possibilidade de que alguns se beneficiem do status quo e, portanto, impeçam mudanças, buscando, embora inconscientemente, assegurarem-se apenas do direito de serem os últimos a morrer de fome.

O Brasil, apesar de não ser analisado no livro como um “caso” e ser citado só de passagem, – um dos países com menor densidade demográfica por área de terra agricultável em todo o Planeta, com grande oferta de recursos hídricos e de biodiversidade – apresenta grande potencial nesse campo; noutras palavras, a vantagem comparativa do Brasil nesse setor é das maiores do mundo! Explorar racional e estrategicamente as vantagens comparativas tem sido, há séculos, o caminho do “sucesso”, de países e de empresas. As análises nesse sentido constituem hoje fronteira do debate sobre desenvolvimento econômico. Embora a produção de biocombustíveis seja importante, desenvolver a produção de álcool e de biodiesel, tomando-as como exemplo de “desenvolvimento sustentável”, é política tímida demais em face da gravidade e urgência do problema global e das possibilidades derivadas de seu enfrentamento.

Então, por que se pratica no Brasil políticas que não se preocupam com o meio ambiente? Provavelmente, as vantagens ambientais desfrutáveis pelo Brasil sejam percebidas como recursos inesgotáveis e permaneçam, como tem sido, em processo de degradação. Se assim for, infelizmente, a data do esgotamento chegará, e já nossos filhos e netos viverão em ambientes piores que os nossos.

Fica dica: Link para compra na Amazon.

Qualquer dúvida ou indicação de matéria, encaminhe um e-mail para livros@vivoverde.com.br ou entre em contato vi Twitter.

Marilda Piccolo

Apaixonada por livros desde a infância sou uma leitora voraz. Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal de Goiás, onde fez também graduação em Pedagogia. Licenciada em História pela Universidade Católica de Goiás. Especialista em Administração e Planejamento para Docentes (Universidade Luterana do Brasil) e em Educação a Distância (Universidade Católica de Brasília). Auditora de Controle Externo aposentada do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, onde atuou como Diretora do Instituto 5 de Outubro na formação continuada dos servidores e jurisdicionados do órgão. Conselheira do Conselho Editorial da Revista Tempo Integral. Já trabalhou nas instituições: UNITINS, Centro Universitário Luterano de Palmas, Faculdade Católica do Tocantins, Universidade UnyLeya (Brasília), Universidade Federal do Tocantins dentre outras. Vê a literatura como parte da construção da identidade humana. Email: livros@vivoverde.com.br Twitter: MarildaPiccolo Instagram: marildapiccolo

Um comentário em “Livro: Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso

  • 26 de maio de 2019 em 12:54
    Permalink

    Ainda há uma falácia sobre os recursos inesgotáveis do Brasil e a nova geração (não tão nova assim) acredita que não vai ver isto… Só que é mentiroso, a gente já eprcebe estas mudanças há algum tempo… Boa dica de leitura! Valeu .o/
    PS.: Marildinha sempre maravilhosa em suas dicas de leitura! Sou tão fã … <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.