Novo relatório do Banco Mundial sobre clima aponta grandes desastres

Um novo relatório sobre o clima divulgado 19 junho de 2013 pelo Banco Mundial, ressalta os prováveis ​​impactos dos atuais níveis de aquecimento da Terra em 2°Celsius a mais e quando chegar (se chegar) a 4°Celsius.

Descreve os riscos para a agricultura, segurança alimentar na África Subsaariana, aumento do nível do mar, perda dos recifes de coral devido a crescente acidez dos oceanos (possível diminuição de 50% na captura de peixes), devastação em áreas costeiras ​​no Sudeste Asiático e os recursos hídricos flutuantes no Sul da Ásia.

E o pior, adverte também que as comunidades pobres (como sempre) serão as mais vulneráveis ​​à mudança climática.

À medida que as cidades litorâneas da África e da Ásia crescem e se expandem, muitos de seus moradores mais pobres são “empurrados” para as beiradas da Terra onde estão as zonas mais perigosas para a mudança climática.

Os assentamentos informais se propagam às margens de rios, em áreas baixas com má drenagem, sem praticamente nenhum serviço público e nenhuma proteção contra tempestades, elevação do nível do mar e inundações.

De acordo com o relatório, essas comunidades (os pobres de cidades costeiras e ilhas baixas) estão entre as mais vulneráveis ​​do mundo às mudanças climáticas e são os menos capazes de mobilizar os recursos necessários para se adaptarem. Vixe!

Estarão diante de um mundo (em muitos locais já é uma realidade) onde as mudanças climáticas comprometerão cada vez mais o abastecimento de alimentos na África Sub-Saariana, os campos agrícolas e recursos de água no Sul e Sudeste da Ásia, enquanto condições meteorológicas extremas colocarão suas casas e vidas em risco além de comprometer o fornecimento de energia.

Se medidas urgentes não forem tomadas, o mundo caminha para a temperatura média de 4 graus Celsius mais quente.

Número pequeno mas grande problema!

Como dito antes, muitas comunidades ao redor do mundo já estão sentindo os impactos da mudança climática com o planeta apenas 0,8°Celsius mais quente do que em épocas pré-industriais.

“Os cientistas nos alertaram que se o mundo se aquecer por 2°Celsius a mais (aquecimento que pode ser alcançado daqui a 20/ 30 anos) acarretará escassez generalizada de alimentos sem precedentes, ondas de calor e ciclones muito mais intensos”, diz o presidente do Banco Mundial Jim Yong Kim

No Sudeste da Ásia a elevação do nível do mar em 30 cm (possível até 2040 se algo não for feito) causará grandes inundações nas cidades além de terras agrícolas de baixa altitude serem invadidas por água salgada altamente danosa para as culturas. O estresse já é constantes nestas cidades!

O derretimento da neve do Himalaia vai reduzir o fluxo de água para o as bacias Indus, Ganges e Brahmaputra que deixará centenas de milhões de pessoas sem água suficiente, comida ou acesso à energia confiável.

Bangladesh e as cidades indianas de Kolkata e Mumbai serão sofrerão com o aumento das inundações, ciclones intensos, aumento do nível do mar e temperaturas muito quentes.

O Banco Mundial está trabalhando atualmente com 130 países no que diz respeito às alterações climáticas. Dobrou o valor de empréstimos para a adaptação chegando a US$ 4,6 bilhões de dólares além do já conhecido trabalho financiando os créditos de carbono e os Fundos de Investimentos Climáticos que agora inclui a mudança climática em todas as avaliações nacionais.

Também está desenvolvendo um Plano de Gerenciamento de Ação Climática entre outras ações que deveriam ser seguidas por muitos monopólios endinheirados mundo afora:

• ajudar os países a desenvolver planos estratégicos e dutos de investimento que integrem os riscos e oportunidades das mudanças climáticas;

• Fornecer as ferramentas que os países e as cidades precisam para avaliar e se adaptarem melhor às alterações climáticas, incluindo emissões de gases de efeito estufa, uso consciente de energia, avaliações de eficiência e de resiliência;

• Criar melhores práticas, normas e leis através de projetos de modo a planejarem uma infra-estrutura não apenas para hoje, mas para décadas no futuro;

• Aumentar o apoio à energia limpa, desenvolvimento sustentável, ajuda aos governos para acabar com os subsídios aos combustíveis fósseis e proteção incondicional ao clima.

Não fique você achando que apenas os países muito pobres e de determinadas regiões serão afetados, pois de qualquer forma irá gerar um efeito cascata. Os “refugiados da fome” migrarão para todas as partes causando desequilíbrio e conflitos praticamente em todo o planeta.

É urgente agirmos conscientemente a partir de “ontem”, principalmente no quesito consumismo exacerbado que é um dos maiores problemas da “humanidade atual” que de tão vaidosa gasta o que tem e o que não tem para satisfazer uma sociedade tão hipócrita quanto ela mesma.

Grande abraço!

Fonte: worldbank.org

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Em 1992 com a chegada do microcomputador fiz diversos cursos na área de design entre eles Photoshop (Senai), Indesign e QuarkXpress (Casa de Editoração), Corel Draw e FreeHand (Market) entre outros, aprendendo muito como autodidata também. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Jornalista registrado no Ministério do Trabalho e Emprego sob o número: 0016467MG. Vida inteligente na WEB.

3 comentários em “Novo relatório do Banco Mundial sobre clima aponta grandes desastres

  • 16 de julho de 2013 em 9:27
    Permalink

    Nossa! isso é uma coisa que faz temer muito pelo futuro.
    Na minha opiniao,a culpa disso é o maldito capitalismo.
    Muita gente está se tornando uma maquina de consumo, as pessoas estao cada vez mais se alimentando mal(apesar de saber que ,o que comem, mata-os),mas as pessoas estao tao cegas e principalmente VAIDOSAS. afs isso me incomoda muito…

  • 16 de julho de 2013 em 13:18
    Permalink

    Exatamente Junior Bastos: de tão vaidosas, ficaram cegas para os problemas do planeta!
    Grande abraço!

  • 23 de julho de 2013 em 3:27
    Permalink

    Capitalismo este que move o mundo… O que precisamos mesmo é conciliar o “maldito capitalismo” como foi denominado… com o meio ambiente. Isto é um desafio sempre, mas que pode ser trabalhado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.