Por um futuro possível: Plataforma brasileira promove educação sobre cultura regenerativa

Coletivo de pesquisadores oferece conteúdos educativos, relatórios, consultorias e cursos para preparar futuros agentes de transformação do planeta.

Futuro Possível – plataforma brasileira de pesquisa, tradução e comunicação de narrativas regenerativas – está prestes de completar um ano de atuação, com a proposta de nutrir futuros agentes de regeneração com conhecimento e inspiração, para que possam começar suas jornadas de transformação do mundo. Como um dos pioneiros a promover educação sobre Cultura Regenerativa no Brasil no formato multiplataforma, o coletivo Futuro Possível atua em diferentes frentes para levar informação e inspirar novos agentes de transformação no país, como o curso introdutório Caminhos para um futuro possível, com inscrições abertas para turma extra com início nesta quinta-feira, 14 de maio.

Formado por pesquisadores brasileiros com diferentes formações e bagagens profissionais – mas unidos pela narrativa da mudança e repertório adquirido em cursos na Schumacher College, faculdade internacional de estudos da ecologia baseada na Inglaterra, reconhecida como centro internacional de reflexão e prática de uma vida sustentável – a equipe multidisciplinar do Futuro Possível reúne conhecimentos complementares da sociologia, filosofia, ciências holísticas, arquitetura, urbanismo e comunicação para criar e disseminar conteúdos sobre regeneração.

“É uma mudança de paradigma, que nos motiva a evoluir de uma narrativa degenerativa para a cultura da regeneração. Um modo holístico de ser e estar no mundo, de projetar o futuro, em que cultura e natureza estão intimamente relacionadas, em que nós e tudo o que nos rodeia está interligado”, explica Lua Couto, idealizadora da plataforma. “Enxergamos um futuro do ponto de vista ecológico, em que a vivência coletiva é mais importante que a competição e o sucesso individual. Queremos ir da Era da Separação para a Era do Encontro, em que o Eco fale mais alto que o Ego”, completa.

Em seu perfil no Instagramrevista no Medium e comunidade no Telegram, pesquisadores, colaboradores e leitores do Futuro Possível disponibilizam e debatem conteúdos gratuitos sobre Cultura Regenerativa, incluindo diversas traduções inéditas para o português de autores internacionais conceituados como Charles Eisenstein, Daniel Wahl, Kate Raworth, Otto Scharmer, Satish Kumar, entre muitos outros. Dentre as diversas perspectivas que a curadoria e produção de conteúdo do Futuro Possível oferece, há um ponto comum essencial: despertar o interesse de novos agentes de transformação do mundo por meio da regeneração, como cocriadores do futuro que queremos ver nascer.

Para aprofundar o debate e dividir com um público maior a bagagem acumulada pelo Futuro Possível no último ano, o coletivo lançou seu primeiro curso introdutório online – Caminhos para um futuro possível, composto de três encontros online ao vivo, e-book com todo o conteúdo do curso, além de curadoria de estudos complementares. Atendendo a pedidos, o coletivo abriu uma turma extra para o curso, com início em 14 de maio. Mais informações sobre inscrições e conteúdo do curso AQUI.

“No curso falamos do contexto em que vivemos no aqui e agora, sobre as narrativas em disputa, sobre autores que nos mostram algumas direções. Dialogamos sobre o que precisa mudar, fazemos novas perguntas e nos inspiramos com os projetos que já estão rolando. Chegou a hora de descobrirmos que futuros possíveis são esses que queremos cocriar”, revela Lua Couto, que atua como uma das facilitadoras do curso.

O curso é destinado para quem está começando, àqueles que desejam se aprofundar nas narrativas e atitudes regenerativas. As facilitadoras Lua Couto e Thais Mantovani abordam e discutem teorias, premissas e habilidades para prática da regeneração. São apresentados exemplos inspiradores de quem é referência internacional na área, discussões sobre inovação e seu papel na sociedade, além da dialética entre Sistema Regenerador e Sistema Degenerador.
“Nossa proposta é despertar uma compreensão holística sobre nossa atuação na Terra, explorar o contexto do que está acontecendo no mundo”, completa Thais Mantovani. “Por que somos tão degenerativos enquanto sociedade? O que nosso planeta está nos contanto e o que podemos aprender com ele? Como podemos ser colaborativos, criar comunidades e ser mais conectados? São algumas das perguntas que debatemos nos cursos do Futuro Possível”, finaliza.    

NO FUTURO POSSÍVEL VOCÊ ENCONTRA

COMUNICAÇÃO: projetos desenhados sob a lente da regeneração – frutos de escuta profunda sobre todos os processos de trocas internas e externas – que resultam em cocriações de caminhos possíveis para uma comunicação regenerativa de organizações, marcas ou projetos;

EDUCAÇÃO: cursos online e presenciais para empresas e grupos, além de mentorias individuais àqueles que buscam autoconhecimento e uma atuação com mais propósito e alinhada a lógica da regeneração;

PESQUISA: relatórios sobre o futuro na perspectiva regenerativa;

CONSULTORIA: consultorias para negócios baseadas em profunda imersão na cultura organizacional. Cocriações de caminhos regenerativos para processos e resultados. Planejamentos holísticos para entender o sistema da organização direcionar o olhar para sua atuação, interligações e impactos no planeta.

CONTEÚDOS GRATUITOS: conteúdos abertos na revista no Medium, perfil no Instagram, aulas online gratuitas, lives e podcast.  

Matéria via clipping do Futuro Possível.

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do Portal VivoVerde, nascida e residente de Minaçu/GO e há 12 anos escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduada em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultor, ministra treinamentos nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @VivoVerde | Instagram: @DaianeVV | 063999990294

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.