As mulheres yanomami revelam uma grande descoberta

Imagem: Divulgação

Nós Yanomami apresentamos uma grande descoberta para os cientistas’ A descoberta teve ampla repercussão na imprensa, com reportagens no jornal Folha de S. Paulo e na TV Globo.

Para garantir o protagonismo do conhecimento tradicional indígena, o Instituto Socioambiental facilitou o contato entre as mulheres yanomami e micólogos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), que trabalharam para catalogar a nova descoberta.

Hoje, o fungo tem nome científico: Marasmius yanomami sp. E toda pesquisa que citá-lo deverá citar as mulheres Yanomami como autoras da descoberta.

Ao mesmo tempo, a arte da cestaria tradicional Yanomami ganha força e ineditismo. É a valorização do trabalho das mulheres indígenas, donas de seus saberes.

Junte-se ao ISA! Eles precisam do nosso apoio para continuar desenvolvendo ações como esta, que protegem a Amazônia por meio da valorização do conhecimento tradicional indígena e da biodiversidade. O VivoVerde apoia!

Quero me juntar ao ISA!

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.