Rio de Janeiro e a Maior Floresta Urbana do Mundo

Pensando em visitar os pontos turísticos do Rio de Janeiro? Coloque a maior floresta urbana do mundo na lista, a Floresta da Tijuca.

Imagem de Nuno Lopes por Pixabay

O Rio de Janeiro possui vários motivos que justificam o título de Cidade Maravilhosa. A presença de pontos turísticos incríveis, praias belíssimas e o contato com a natureza são alguns deles. E é na natureza que encontramos algo único da cidade: a presença da maior floresta urbana do mundo. Se você está pesquisando sobre o que fazer no Rio de Janeiro, precisa colocar na sua lista a Floresta da Tijuca e entender o que faz desse ambiente, algo tão especial.

A Floresta da Tijuca

Já pensou encontrar no meio de uma cidade grande um verdadeiro recanto natural? No Rio de Janeiro, um dos seis destinos mais visitados do Brasil por estrangeiros, isso é possível! A Floresta da Tijuca conta com quase 4 mil hectares de área ambiental protegida, onde a Mata Atlântica desenvolve-se com sua flora e fauna característica. O curioso é que, geralmente, quando a gente pensa em lugares para visitar no Rio de Janeiro o que nos vem em mente são as praias ou os bares noturnos agitados, não uma floresta enorme e riquíssima bem no centro da cidade. 

Entretanto, se hoje podemos visualizar uma ampla área verde quando olhamos para o horizonte, é porque houve uma mudança na forma de entender a natureza. Em 1820, a Floresta da Tijuca estava quase que 100% devastada, sendo utilizada como plantação de café. Foi uma crise hídrica que mostrou aos governantes da época que o espaço precisava ser restaurado – afinal, sem a proteção da vegetação nativa, os mananciais começaram a secar.

A ordem de reflorestamento veio de Dom Pedro II, a partir de 1862. Com o passar dos anos, políticas foram implementadas para que as pessoas tivessem livre acesso ao agora chamado Parque Nacional do Rio de Janeiro. Para que ninguém esqueça da importância desse espaço, no centro da Floresta da Tijuca existe uma estrutura para que o visitante possa entender mais sobre a história e sobre as espécies que vivem na natureza.

Contato com a natureza

Recentemente, pesquisadores do Reino Unido divulgaram estudos que apontam que passar duas horas semanais em meio a natureza pode te tornar mais saudável. Pesquisas anteriores já apontavam que pessoas que vivem próximo a áreas verdes tendem a ter menos chance de desenvolver doenças crônicas, como diabetes, colesterol e asma – ou seja, boas razões para preservar a natureza e a nossa saúde. 

Não é por acaso que as cidades brasileiras têm se mobilizado para garantir um espaço verde em seus centros urbanos. Contar com uma floresta tão grande quanto a da Tijuca pode ser difícil, mas é importante aproveitar os espaços naturais que você tem a disposição no local em que vive. 

E claro, se você está pensando em fazer turismo Rio de Janeiro, pode cumprir as “duas horas semanais” na Floresta da Tijuca. Uma das possibilidades é fazer a trilha presente no parque, de nível fácil e acessível para todas as idades. Quem optar por essa visita, vai encontrar Mirante, Cachoeira e vários animais silvestres por todo o caminho. Assim, você vai presenciar de pertinho o que a maior floresta urbana do mundo tem a oferecer. 

O Rio de Janeiro Continua Lindo

Quando pesquisamos por Rio de Janeiro pontos de interesse surgem na tela. Para quem está de passagem ou para aqueles que moram na cidade, é sempre uma boa oportunidade de conhecer as belezas da cidade, seja por conta própria ou por meio dos free tour no Rio de Janeiro, que tem se tornado cada vez mais comuns na cidade.

Um destaque do tour grátis pelo Rio de Janeiro é que seu conceito inspira sustentabilidade. Além de percorrer todo o trajeto sem gastos de combustíveis (afinal, o tour pelo Rio de Janeiro é feito a pé), faz com que você incentive o trabalho de historiadores e guias turísticos, que planejam itinerários interessantes e dão informações sobre todos os pontos de visitação. Além do tour pelo Rio de Janeiro, alguns guias oferecem tour noturno grátis pela Lapa e outras possibilidades interessantes. 

Novas ações pela natureza carioca

Se nos séculos passados a decisão de reflorestamento de Dom Pedro II fez diferença no que vemos hoje na Floresta da Tijuca, as gerações atuais precisam tomar providências para deixar um ambiente adequado no futuro próximo – ou teremos problemas para passar as duas horas semanais em meio a natureza que a pesquisa inglesa sugere.

Ações de incentivo à sustentabilidade já estão sendo desenvolvidas, como a Virada Sustentável, que em 2019 acontece no mês de outubro. O objetivo é incentivar e reconhecer projetos sociais que tenham como foco uma economia sustentável. Além da ecologia, pautas de direitos humanos e culturais também estão incluídas. Para muitos, pode parecer pouco, mas isso mostra que a sociedade está interessada em mudar sua forma de cuidar da natureza e, de certa forma, essas ações podem impactar também no turismo Rio de Janeiro.

A expectativa é que, em alguns anos, os lugares para conhecer no Rio de Janeiro sejam cada vez mais relacionados com pontos naturais, valorizando as maravilhas que já estavam aqui (e vão continuar por aqui) por várias gerações.

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.