Robô que avisa quando um novo agrotóxico é liberado… E estão liberando PRA CARAMBA!

O robô tem a função de “ler” o Diário Oficial da União e mostrar todas as liberações que são publicadas.

Infelizmente ideias geniais como esta são fundamentais no momento político em que vivemos. A algazarra ou balbúrdia tsc está movimentando as redes sociais e só um “robô” mesmo para conseguir acompanhar. A função é simples, ele “lê” o que é publicado no DOU – Diário Oficial da União e publica no perfil do Twitter @rodotox. Assim fica bem mais fácil de acompanhar, nas funções do próprio Twitter, você pode seguir o perfil para sempre o avisar quando algo sair. Este é um projeto da @agenciapublica e da @reporterb para monitoramento de agrotóxicos. O perfil iniciou suas atividades em abril deste ano, e já contabiliza mais de 200 registros.

Imagem: Divulgação

Desde 2016, as liberações têm batido recordes: só no ano passado 450 pesticidas passaram a ser vendidos de formas diferentes no Brasil. Embora os ingredientes ativos dos produtos já fossem vendidos, os novos registros autorizam uso em novas culturas, fabricação por novas empresas ou combinações com outros químicos.

Site Por trás dos alimentos

O ritmo de aprovações vem aumentando desde 2016, mas a frequência aumentou neste ano, com 169 produtos liberados até meados de maio. Ativistas manifestam preocupação e governo diz que maioria dos produtos aprovados já são usados no país. O que realmente parece é que o Governo quer empurrar tudo quando é agrotóxico que era contido anteriormente, agora de goela abaixo. A bancada ruralista deve estar esbanjando!

Aqui você encontra um e-book com “10 Mitos e Verdades sobre Agrotóxicos – Guia Prático para uma Alimentação Mais Consciente e Saudável”.

Indico também ficar de olho no Projeto de Lei (PL 6299/2002), que atualmente está pronta para entrar na pauta de votações e que dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. A proposta é do deputado César Halum (PSD-TO) 😡 que autoriza a produção de defensivos agrícolas genéricos. Segundo o projeto (PL 4166/12), a fabricação de herbicidas e insumos agrícolas genéricos – equivalentes a outro produto anteriormente registrado. Um tanto que, preocupante, é como disseram nos comentários da proposta, dá para produzir alimentos sem agrotóxicos, mas parece que não é o que os grandes querem. Basta ficarmos de olho!

E você? Oque acha desta liberação que parece desenfreada? Provoco os agrônomos para nos dar uma visão melhor em relação aos novos e já conhecidas substâncias como glifosato, sulfoxaflor… dentre outros. Deixe seu comentário!

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.