Sustentabilidade na indústria cervejeira

Muito presente na nossa cultura, a tão conhecida cerveja pilsen tem dividido o gosto do brasileiro com outros tipos de cervejas. Sejam elas mais amargas, frutadas, ruivas, pretas e até mesmo com ingredientes típicos do nosso país, como açaí e cajá, o fato é que as cervejas artesanais e as popularmente chamadas “puro malte” tem conquistado cada vez mais espaço no coração de todos nós.

Mas cerveja tem a ver com meio ambiente? Você vai me perguntar. E eu estou aqui pra dizer que sim, tem muito a ver. Afinal, a cerveja é produzida com ingredientes que a natureza dá pra gente. Mas hoje não vou falar sobre ingredientes, degustação ou produção caseira, e sim sobre a possibilidade de reduzir os impactos que a produção em massa causa antes de chegar no seu copo.

Foto: Stella de Smit on Unsplash

Como sabemos, as atividades industriais trazem impactos para o meio ambiente, e com a nossa amada cerveja não é diferente. Antes mesmo do consumo consciente, é necessário que a indústria cervejeira produza da forma mais sustentável possível, e isso já vem acontecendo.

E já que vamos viver verde, sabe quem anda fazendo isso? Ela mesmo, a Heineken. Eu como grande apreciadora, fico feliz em saber que consumo uma marca que se preocupa com a questão da sustentabilidade e cria projetos voltados para tal. A Heineken é umas das empresas participantes do pacto global LEAD. E o que é isso? O pacto é uma ação da ONU que reúne empresas engajadas na geração e implementação de práticas avançadas de sustentabilidade corporativa, inspirando assim outras empresas a adotar soluções de sustentabilidade em qualquer lugar do mundo.

A empresa, que mundialmente está em terceiro entre as maiores cervejarias, pretende ser a mais verde do mundo, e espera conquistar esse título até 2020. Para isso, existe uma série de projetos para que se alcance tal meta. Como exemplos, temos o tratamento de efluentes em unidades da Heineken, a energia provida de processos de biomassa, e o investimento de 10% do recurso de marketing destinado para ações de consumo moderado e responsável.

No âmbito brasileiro, além das participações em projetos de conservação ambiental e desenvolvimento sustentável, como o SOS mata atlântica, Programa de Logística Verde Brasil, e nos comitês de bacias hidrográficas regionais, a empresa inaugurou em maio deste ano o parque eólico no Ceará. A criação do parque faz parte da estratégia de sustentabilidade da Heineken, que tem como uma das principais metas reduzir a emissão de CO2. A princípio, o parque tem condições de gerar aproximadamente 30% da energia elétrica consumida pelas 15 unidades da Heineken no Brasil.

Parque eólico em Acaraú/CE – foto: divulgação

Dado o exemplo da Heineken, nota-se que sim, é possível produzir cerveja, e não só ela, e ao mesmo tempo ser uma empresa sustentável, mesmo que sua principal matéria prima seja extraída da natureza. Se conscientizar, conscientizar o público final e inspirar outras empresas é um passo grandioso para que a curto e longo prazo possamos beber e viver melhor.

Hilana Barsih

Bacharel em Ciências contábeis pela Universidade Federal do Tocantins, mergulhou no universo cervejeiro em 2013. Apreciadora de cervejas bastante lupuladas e escuras, e entusiasta das cervejas nacionais, atualmente é diretora de marketing da Associação de cervejeiros artesanais do Tocantins, a Acerva tocantinense. Contato: E-mail - cerveja@vivoverde.com.br | Twitter: @nanabarsih

5 comentários em “Sustentabilidade na indústria cervejeira

  • 16 de junho de 2019 em 17:25
    Permalink

    Lindíssima, arrasou! Vou priorizar a Heineken sempre a depender do meu estado econômico, hahaha!! :*

  • 17 de junho de 2019 em 10:53
    Permalink

    Excelente!!! Muito bom que a sustentabilidade tenha alcançado o ramo cervejeiro!

  • 17 de junho de 2019 em 11:00
    Permalink

    Amei <3
    Agora só tomarei heineken $$$

  • 17 de junho de 2019 em 11:46
    Permalink

    Orgulho de você, nana ❤️

  • 17 de junho de 2019 em 11:47
    Permalink

    Heineken sempre a melhor em todos os aspectos. Parabéns pela matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.