No Clima da Caatinga e outros projetos plantarão hoje no dia de Proteção às florestas, 4.625 mudas de espécies em todo o Brasil

Imagem de Orlando Matos DOAPA por Pixabay

O projeto No Clima da Caatinga (NCC), em conjunto com outros 14 projetos ambientais, plantarão hoje (17) 4.625 mudas em várias regiões do país.  O NCC será responsável pelo plantio de 60 mudas, especialmente das espécies Ipê, Catingueira, Angico, Carnaúba, Tamboril, Jatobá e Sabiá, que serão plantadas no município de Buriti dos Montes/PI. Essa iniciativa faz parte de uma ação coletiva, resultado da integração de projetos patrocinados pela Petrobras, a maioria da linha Florestas e Clima, patrocinados por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Na cultura popular brasileira, a proteção das florestas é personificada na figura mística do Curupira, um espírito mágico que habita as florestas e ajuda a protegê-la. Por este motivo, o dia 17 de julho é o Dia de Proteção às Florestas e também o Dia do Curupira, o “protetor das florestas”. Por isso, nesta data muitas ações práticas são realizadas para mostrar a importância de fazer algo para proteger as florestas.

Essa ação que envolverá crianças, jovens, universitários, pessoas com deficiência, comunidade tradicionais e povos indígenas pretende reforçar a importância da proteção das florestas não só para a regulação do clima, mas também para a manutenção da vida no planeta. A ideia é aproximar as pessoas e a natureza disseminando conhecimentos sobre as espécies ameaçadas, a necessidade de recuperação e preservação dos recursos para gerações futuras e também a utilização das plantas em várias atividades humanas como a alimentação, o uso medicinal, a produção de cosméticos, entre outros.

Esta ação conta com uma campanha digital nas redes sociais dos projetos participantes com a hashtag #florestaseclima e #juntospelomeioambiente.

O Projeto No Clima da Caatinga é realizado pela Associação Caatinga, atua na Reserva Natural Serra das Almas (Unidade de Conservação mantida pela Associação Caatinga em Crateús) e nas comunidades do entorno da Reserva, atendendo as regiões no sertão do Ceará e Piauí. O NCC foca na proteção e valorização da Caatinga, única floresta exclusivamente brasileira, e que mesmo assim ainda recebe pouca atenção e baixo investimento para a conservação em ações de sustentabilidade, mesmo que seja um dos semiáridos com maior biodiversidade do planeta.

O projeto possui três linhas de atuação prioritárias: biodiversidade, florestas e clima, e água. Um dos principais objetivos da iniciativa é o fomento à gestão de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) e o estímulo à criação de políticas públicas ambientais. Outro ponto primordial é a promoção do uso sustentável de recursos do bioma para a consequente restauração e conservação das florestas caatingueiras. Para isso se faz necessária a apropriação de tecnologias sustentáveis de uso e manejo dos recursos naturais da Caatinga, tais como os fogões ecoeficiente, fornos solares, e sistemas bioágua, itens que são disseminados pelo projeto como alternativas para uma convivência sustentável e proteção da fauna e flora.

Outra linha de atuação é a educação ambiental, que é trabalhada de maneira a sensibilizar os envolvidos em momentos de interação nas escolas e nas comunidades. “A Educação Ambiental é uma ferramenta construtiva de saberes e conhecimentos referente ao ambiente natural local, que auxilia na transformação necessária para uma convivência harmônica e equilibrada com a Caatinga, através da consciência crítica e sensibilidade para um novo cuidar”, comenta Andreza Antunes, técnica educadora ambiental.

Desde 2011 a instituição recebe patrocínio da Petrobras por meio da Petrobras Socioambiental, em sua terceira fase já foi evitada a emissão de aproximadamente 152.000 toneladas e o sequestro de cerca de 12.000 toneladas de CO². Foram protegidas ou recuperadas 16 nascentes, 118 hectares de Reservas Legais (RL) e Áreas de Preservação Permanente (APP) foram protegidas e recuperadas. Foi dado também o suporte para criação de cinco novas Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) no município de Crateús e 107.600 mil mudas de plantas nativas também foram semeadas.

Tudo isso, contando com o envolvimento de 3.450 famílias, a capacitação de 2.192 pessoas no uso de tecnologias sustentáveis, a capacitação de 482 educadores e envolvimento de 24.505 alunos nas ações de educação ambiental, além da visitação de mais de 65.379 pessoas a Exposição Itinerante “Caatinga Um Novo Olhar”, exposição itinerante utilizada no Projeto.

Projetos envolvidos na ação 

ESTADONOME DO PROJETOLINK DO PROJETON° DE MUDASBIOMAPRINCIPAIS ESPÉCIES A SEREM PLANTADAS
SP/PRProjeto Agroflorestar www.cooperafloresta.com
 150Mata AtlânticaPalmeira-juçara (principalmente), Jatobá, Guanandi, Grumixama, Gabiroba, Cedro, Guapiruvu, Canela-niúva, Ipê-amarelo, Araçá-vermelho.
AMProjeto Amazonas sustentávelwww.fas-amazonas.org300AmazôniaCastanheira, Cacau, Açaí, Cupuaçu, Acerola
RSProjeto Ar, Água e Terrawww.projeto.iecam.org.br500Mata AtlânticaAraticum,Butiá, Canela, Chal-chal, Cocão erva-mate,  Guabiroba,  Juçara, Pata-de vaca e Pau-brasil
BAProjeto CO2 Manguezalwww.co2manguezal.org100Mata AtlânticaPau-brasil, Jatobá, Landi Carvalho, Saboneteira, Inhaíba, Ipê roxo, Canafístula, Urucum, Jenipapo, Jabuticaba, Angelim, Ingá
CEProjeto De Olho na Águawww.deolhonaagua.org.br715Caatinga/  Ecossistema manguezalTabebuia Sp., Rhizophora mangle e Laguncularia racemosa
RJProjeto Guapiaçu Grande Vida (GGV)www.ggvbr.org/o-projeto300Mata AtlânticaGarapa, Jequitibá-rosa,Cedro-rosa, Imbirema,Jacarandá-da-bahia,Palmito-juçara, Braúna, Pau-brasil, Cambucá,Bicuíba
CEProjeto No Clima da Caatingawww.noclimadacaatinga.org.br 60CaatingaIpê, Catingueira, Angico, Carnaúba,Tamboril, Jatobá, Sabiá
MTProjeto Pacto das Águaswww.pactodasaguas.org.br50AmazôniaIpê, Mogno, Cerejeira, Castanheira
MTProjeto Poço de Carbono Juruenawww.carbonojuruena.org.br1500AmazôniaCastanheira, Ipê, Cedro, Mogno, Parica
SPProjeto Semeando Águawww.semeandoagua.ipe.org.br50Mata AtlânticaPalmito-juçara, Araucária, Pau-brasil, Jacarandá-da-Bahia
ROProjeto Semeando Sustentabilidadewww.semeandosustentabilidade.org 50AmazôniaCedro, Cerejeira, Maracatiara
SPProjeto Verde Novowww.copaiba.org.br/verdenovo50Mata AtlânticaCanjarana, Cedro-rosa, Juçara, Canela, Jequitibá
ROProjeto Viveiro Cidadãowww.viveirocidadão.org.br150AmazôniaAndiroba, Castanheira e Cerejeira
RJProjeto Uçáwww.projetouca.org.br 500Mata Atlântica/ ManguezalMangue Vermelho, Mangue Branco e Mangue Preto
ESProjeto Uruçu Capixabawww.ibramar.org/urucu150Mata AtlânticaCedro-rosa, Jacarandá-da-bahia, Palmito-juçara, Braúna, Pau-brasil
TOTAL15 projetos 4.625 mudas3 biomasMais de 60 espécies

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.