A saúde do solo é a sua saúde

Por Fernanda Alves

Existe um ditado popular que diz: “Eu sei onde estou pisando”. E nós, sabemos muito bem onde pisamos. Porém pergunto, sabemos cuidar em que estamos pisando? Para alguns, chão, para outros terra, outros ainda pasto, verdade seja dita, tudo isso tem um nome: solo. Visualmente os solos são todos iguais, na pratica não é bem assim. Os solos variam de um lugar para o outro, dificilmente se encontram dois solos perfeitamente iguais. São diversas as maneiras de ver e entender os solos.

Segundo a Wikipédia, o Solo é um corpo de material inconsolidado, que recobre a superfície terrestre emersa, entre a litosfera e a atmosfera. Os solos são constituídos de três fases: sólida, líquida e gasosa. Essas fases podem ser encontradas em diferentes proporções, dependendo de fatores como tipo de solo e forma de utilização.

Voltando ao nosso cotidiano, para uma dona de casa o solo talvez se apresente na terra que se locomove grudada nos sapatos e se espalha pelos nos cantos da casa, para o motoqueiro, como a poeira que lhe fere os olhos e dificulta a visão, para um engenheiro civil como o material sobre o qual ele tem que erguer seu edifício e para maioria tratam o solo/terra como sinônimo de sujeira.

Porém, para o produtor o solo é muito mais que uma camada de material não consolidado assentada sobre rochas e muito mais que um material constituído de minerais e matéria orgânica, consegue enxergar que o processo de formação do solo é extremamente lento por isso exige cuidado, o solo acima de tudo significa vida, e é dele que vem o sustento de todos, independente de raça, ou de classe social.

Hoje comumente vemos a conseqüência dos maus tratos ao solo, que estão cada dia mais visíveis; a poluição do solo, as queimadas, a contaminação de lençóis freáticos, gases tóxicos, alterações ambientais, agentes poluentes: lixo, esgoto, agrotóxicos, materiais tóxicos. E sem duvida a erosão um dos problemas mais urgentes da humanidade. Ela já arruinou milhões de hectares de terra que antes se cultivavam e já reduziu muitos outros a uma condição definitivamente lastimável. Um exemplo recente em nossas memória foi a tragédia de 2008 em Santa Catarina onde diversos deslizamentos vitimaram dezenas de pessoas.

A maior parte de nossas terras de cultivo estão perdendo constantemente parte de seu solo devido aos métodos de trabalho empregados. A menos que projetemos de forma adequada as terras boas que contamos, teremos um dia que enfrentar uma séria escassez de terras cultivadas. A conservação do solo, embora em alguns de seus fundamentos tenha sido conhecida e adotada pelos agricultores desde épocas remotas, vem, ultimamente, tomando o caráter de uma nova ciência, tal a soma de conhecimento que modernamente vem reunindo, com algumas praticas conservacionistas simples, podemos reduzir bastante as perdas de terra ocasionadas pelas chuvas, pelo lixo jogado em lugar inadequado, e nos sensibilizarmos que cuidar da saúde de nosso solo é cuidar da saúde de nós mesmos.

Fernanda Alves

Técnica Ambiental

14 comentários em “A saúde do solo é a sua saúde

  • 7 de outubro de 2010 em 11:10
    Permalink

    Parabens pelo texto Fernanda. Você resumiu bem o que todas as classes, todas as pessoas pensam sobre o solo, a terra. Presisamos mesmo mudar nossa consciência ambiental para que possamos usar por muitos e muitos anos esse nosso solo que é VIDA.

  • 7 de outubro de 2010 em 16:22
    Permalink

    Tema que tem causado bastante polêmica e discussão não só em nosso País mas sim no mundo todo. Um estudo da revista Science (julho de 2000) mostrou que aproximadamente 2 bilhões de habitantes enfrentam a falta de água no mundo. Infelizmente, apenas 2,5% da água do planeta Terra são de água doce, sendo que apenas 0,08% está em regiões acessíveis ao ser humano.
    Não podemos despejar toda esta responsabilidade de conservação do solo e do meio ambiente para os produtores rurais, devemos realizar uma educação ambiental dentro das escolas, empresas, universidades, repartições públicas, etc…
    Devemos pensar ainda na população que apresenta números expressivos com isso vem a urbanização vem a alimentação.
    Uma coisa é certa devemos sim olhar com mais atenção para o meio em que vivemos.

  • 7 de outubro de 2010 em 17:45
    Permalink

    Ótimo texto FER, meus parabéns pelas verdadeiras e significantes palavras. É triste ver que AS AÇÕES DO HOMEM, são as principais causas da sua destruição. O HOMEM só pensa em si mesmo, passa por cima de tudo e de todos, destruindo ecossistemas, interferindo em FAUNAS, FLORA e principalmente, no solo. Com agrotóxicos cada vezes mais poderosos contaminam o solo, lençóis freáticos, causando erosões, e outras destruições de grande porte. PARABÉNS aos responsáveis pelo BLOG e pela ótima iniciativa de conscientizar as pessoas. FINALIZANDO: Assim como você postou acima: É preciso que ocorra uma sensibilização imediata, que cuidar da saúde de nosso solo é cuidar da saúde de nós mesmos. Até PQ, tudo que é arremessado de forma covarde e sem responsabilidade ao solo, volta p/ nós mesmos,de forma violenta, causando graves problemas p/ nossa saúde a saúde do nosso PLANETA e ameaçando GERAÇÕES FUTURAS.

  • 7 de outubro de 2010 em 22:27
    Permalink

    Oi visite o meu blog de design e meio ambiente, obrigado.

  • 8 de outubro de 2010 em 6:56
    Permalink

    Oi Fer, bom dia !!!!
    Como já disse ,sou leigo (meigo kkk) no assunto e aprendo muito com você neste site.
    Um show de conhecimento.
    Parabéns.
    Bjus.

  • 8 de outubro de 2010 em 7:41
    Permalink

    Parabéns pelo texto e tbm pelos comentários !!!!!!Informações importantes devem ser compartilhadas e vcs fazem isso mt bem !!!!!!

  • 8 de outubro de 2010 em 20:03
    Permalink

    Parabéns pelo texto Fer!
    Geralmente esse cuidado que você citou no texto passa despercebido por muitos agricultores. Dentre todos os outros cuidados exigidos para o cultivo de uma cultura, realizar um bom manejo do solo é essencial para que se consiga atingir uma boa produtividade! É preciso pensar no todo!

  • 23 de novembro de 2010 em 18:42
    Permalink

    VALEU AI EM SEM VC NAO CONSEQUIA VALEU VO
    TIRAR 10

  • 27 de junho de 2011 em 14:02
    Permalink

    gostei muito . continue escrevendo sobre esse tema

  • 2 de agosto de 2011 em 12:16
    Permalink

    Muito bom gostei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 4 de agosto de 2011 em 20:23
    Permalink

    Apesar de estar entrando nesse Universo de uma grande massa que e nossa biodiversidade, sua aluno do Instituto Federal do Amazonas, tive um excelente curso sobre Saude do Solo com um dos melhores pioneiro nesse ramo se chama (SEBATIÃO PINHEIRO), prof. Dr. Mestre da UFRS. e prende que devemos cuidor de nosso solo com bastante carinho e cautala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.