#HumansOfMaués – Guaraná Antarctica apresenta os habitantes da sua terra

Já conheço Maués/AM – localizada a 356 km de Manaus, tive o prazer de conhecer o povo, sua cultura e também toda  a produção de guaraná. Foi lindo, conto tudo aqui. Mas agora o Guaraná Antarctica quer levar até você um pouquinho da história daquela gente.

Batizada de “Humans of Maués”, a campanha traduz o cotidiano da região que inventou a cultura do guaraná por meio das histórias de seus moradores.

#HumansOfMaués
#HumansOfMaués


Conhecida por ser a região onde foi registrado, pela primeira vez, o cultivo do guaraná (séc. XVII), Maués ainda hoje tem grande parte de sua cultura vinculada ao fruto que, a partir de lá, alcança bares, restaurantes e lares de todo país. A população, que gira em torno de 56 mil habitantes, tem suas vidas influenciadas por essa tradição. Por isso, nada melhor do que histórias reais para contar a trajetória do guaraná, que conquistou não só o Brasil, mas também o mundo.

Para Cleber Dantas, Gerente de Marketing Digital do Guaraná Antarctica, os personagens dessa campanha ilustram mais que momentos. “Achamos que o Seu Victor e todos os moradores de Maués traduzem as características, desafios e belezas da Amazônia”, explica.

Tive a oportunidade de conhecer todos estes personagens, e confesso que ao ler as histórias me emocionei, porque boa parte delas foi contada por eles.

A série de posts na fanpage de Guaraná Antarctica é composta por um breve relato de um personagem de Maués. Ao acessar o link sugerido na postagem, o fã poderá ter acesso às histórias completas, além de conhecer melhor a cidade nativa do Guaraná por meio de uma galeria de fotos (https://guara.na/humansofmaues001). Ao todo já foram ao ar sete posts com histórias de personagens que fazem parte da história de Guaraná.

A campanha, batizada de Humans of Maués, é uma homenagem a uma das páginas de maior sucesso do Facebook, Humans of New York, que mostra a cultura da cidade por meio de personagens abordados nas ruas de Nova York. O nome foi mantido em inglês como forma de mostrar que o Guaraná tem uma tradição que ultrapassa fronteiras. E em Maués é cultivado todo o Guaraná a ser engarrafado e distribuído pela Ambev. 

Gostou? Vamos acompanhando mais personagens desta Maués/AM que tanto me conquistou! Indico a leitura da história do Ademir Sataré (auxiliar de serviços gerais) que ainda hoje preserva a língua de seu povo indígena em família! 🙂

Daiane Santana

Daiane Santana é a idealizadora do #VivoVerde, mora em Palmas/TO há 15 anos e há 11 escreve neste site. Formada em Engenharia Ambiental, pela UFT – Universidade Federal do Tocantins, pós-graduanda em Gestão de Recursos Hídricos e Segurança do Trabalho. Atua como consultora nas áreas de meio ambiente, segurança do trabalho e está a disposição do mercado de trabalho. Contato: contato@vivoverde.com.br | daiane@vivoverde.com.br | Twitter - @DaianeVV | Instagram: @DaianeVV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.